Defesa

Declaración Internacional de apoyo al proceso vasc
18/10/2006
Países amazônicos vão discutir biodiversidade
24/10/2006

Parceria Estratégica

Força Aérea Brasileira recebe o primeiro C295 espanhol

Nesta segunda-feira, Dia da Força Aérea Brasileira (FAB) e data do primeiro centenário do vôo do 14 Bis, a EADS/Casa entregou o primeiro avião de transporte leve C295 que vai substituir o Búfalo C115 na Amazônia.

Até o final do ano, outras três aeronaves serão entregues à FAB. O cronograma prevê a entrega de 12 aviões até 2008 ao preço unitário de US$ 2,98 milhões.

A FAB batizou o primeiro avião de FAB 2800 – C105 Amazonas e a aeronave também recebeu o nome do ex-embaixador espanhol no Brasil, José Cordech, que deixou o posto no início do ano e faleceu logo após chegar à Madrid.

Cordech foi um dos principais responsáveis pelo contrato firmado entre a EADS e a Força Aérea Brasileira.

O C295 chegou ao Brasil no último dia 19 e estará baseado no Primeiro Esquadrão do Nono Grupo de Aviação (1º/9º GAV), na Base Aérea de Manaus (BAMN).

De acordo com a EADS, sua principal missão será o apoio de atividades ligadas ao Sistema de Proteção da Amazônia (SIPAM), ao Projeto Calha Norte e de apoio à população das zonas remotas da região amazônica. O C295 também vai apoiar as operações realizadas pelo Hércules C130 da FAB.

A FAB informou que o C295 “é indispensável para a região Amazônica, já que será utilizada no transporte de tropa e de carga, garantindo a mobilidade dos militares brasileiros e apoio às comunidades isoladas (remédios, vacinas etc)”.

Segundo Eduardo Marson Ferreira, diretor da EADS Brasil, “a compra do CASA C295 pela Força Aérea Brasileira prevê uma contrapartida da EADS em forma de contratos de compensação com empresas brasileiras que podem superar os US$ 300 milhões. Graças a essa colaboração podemos antecipar a entrega de duas unidades, já que até o final do ano a FAB receberá quatro aeronaves”.

Entre as formas de compensação, estão incluídos um contrato entre a CASA e o consórcio brasileiro HTA, formado por 12 pequenas e médias empresas do Vale do Paraíba, em São Paulo.

A parceria poderá gerar até 300 empregos diretos e elevar para US$ 90 milhões o faturamento da HTA na próxima década. Isso apenas em função da compra do C295.

De acordo com o Chefe do Estado Maior do Exército do Ar da Espanha, General Francisco José Garcia de la Vega. Sáinz, “a satisfação dos nossos clientes é sempre o nosso principal objetivo e queremos agradecer aos nossos parceiros industriais no Brasil pela pelo trabalho e colaboraçao ao ajudar-nos a cumprir esta meta.”

O C295 foi batizado pelo embaixador da Espanha Ricardo Peidró Conde e participaram da cerimônia na Base Aérea de Brasília, o ministro da Defesa, Waldir Pires, os comandantes da Aeronáutica, Brigadeiro Luis Carlos Bueno, do Exército, General Francisco Roberto de Albuquerque, da Marinha, Almirante Roberto de Guimarães Carvalho, o presidente da EADS/Casa, Francisco Fernández Sáinz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *