Defesa

Unasul: chanceler equatoriano vem à Brasília
12/07/2010
Equador recebe mais dois Super Tucano
13/07/2010

Amazônia Azul

Forças Armadas realizam Operação Atlântico II

Entre os dias 19 e 30 de julho, será realizada a Operação Atlântico II que reunirá Marinha, Exército e Força Aérea em torno daquele que já é considerado o maior exercício conjunto das Forças Armadas na chamada Amazônia Azul.

A Operação se desenvolverá entre os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e nos arquipélagos de Fernando de Noronha e São Pedro e São Paulo.

A coordenação da Operação Atlântico ficará a cargo do ministério da Defesa e do Comando de Operações  Navais.

De acordo com a Marinha, “a Operação “Atlântico II” é resultado de um complexo planejamento realizado  por  um  Estado-Maior Conjunto, composto por oficiais e praças das  três Forças Armadas, que visa, fundamentalmente, a preparação para a defesa   dos  recursos  do  mar  e  das  infra estruturas  de  alto  valor estratégico  do Brasil”.

Para tanto, foram criados dois cenários de ameaça ao país.

“O primeiro,  relacionado  aos  recursos  petrolíferos,  se desenvolverá nas áreas das Bacias de Campos, Espírito Santo e Santos, e da infra-estrutura de  petróleo  e gás da região sudeste. O segundo, relacionado à pesca, se desenvolverá  junto aos Arquipélagos de Fernando de Noronha e São Pedro e São Paulo”, informou o Comando da Marinha.

A Operação Atlântico II envolverá dez mil militares em atividades  operacionais, de apoio à população e na simulação de combate, e  meios  da  Marinha  do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira.

ACISO

Como já é de praxe nas Forças Armadas, também serão realizadas Ações  Cívico-Sociais  (ACISO) em diversos municípios, visando integrar e assistir  segmentos  da  sociedade residentes na região onde o exercício será  realizado. 

Nas  ACISO  são  realizados  atendimentos  médicos  e odontológicos e ministradas aulas de primeiros socorros e higiene.

Amazônia Azul

A Marinha destaca ainda que um dos objetivos da Operação é reforçar a importância da  “Amazônia  Azul”, de igual ou maior importância que a Amazônia Verde, em todas as suas características: econômica (petróleo e gás, pesca e  recursos  minerais),  ambiental  e  científica.

Exercício

Trata-se  de uma operação de guerra moderna, cujo cenário envolve a defesa  dos  interesses  brasileiros  na  “Amazônia Azul” e de parcela da Região  Sudeste contra a possibilidade de cobiça estrangeira dos recursos petrolíferos  e pesqueiros da Zona Econômica Exclusiva (ZEE), com ação de meios convencionais e assimétricos.

Serão realizados, dentre outros, os seguintes exercícios:

Marinha  –  Defesa  de  ilha  oceânica;  Controle de Área Marítima; Operação   Anfíbia;   Operações  Especiais;  Defesa  de  Portos  e  Áreas Sensíveis; Contra Medidas de Minagem e Minagem Defensiva de Portos.

Exército  – Defesa de infraestruturas energéticas (Angra dos Reis e Macaé);  Defesa  de  Costa;  Defesa  de indústrias de Material de Defesa; Operações Especiais; Defesa externa de Portos e Terminais petrolíferos.

Força  Aérea  –  Patrulha  Marítima;  Missões de Ataque; Transporte Aéreo Logístico; e Coordenação e Controle do Espaço Aéreo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *