Defesa

Soberania
20/12/2010
FAB terá aeronave para patrulhar o pré-sal
20/12/2010

Forças Armadas recebem os primeiros helicópteros E

Forças Armadas recebem os primeiros helicópteros EC-725

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta segunda-feira da cerimônia de entrega dos três primeiros helicópteros EC-725 fabricados pela Eurocopter para as Forças Armadas.

A aquisição faz parte da parceria estratégica assinada em 2008 entre o Brasil e a França, e prevê a entrega de um total de 50 unidades do EC-725 até o final de 2016.

Dos 50 helicópteros, 16 serão destinados a cada uma das Forças Armadas e dois serão para uso da Presidência da República.

A construção dos helicópteros EC-725 será feita pela empresa Helibras, subsidiária da Eurocopter que fica em Itajubá (MG).

De acordo com o governo, o projeto prevê transferência de tecnologia e aumento progressivo de conteúdo nacional, beneficiando diversas empresas brasileiras que serão fornecedoras nesse processo.

Segundo o Ministério da Defesa, o projeto custará cerca de R$ 5,1 bilhões, sendo R$ 4,9 bilhões financiados pelo governo francês e R$ 232 milhões desembolsados pelo Tesouro Nacional brasileiro.

A aeronave EC-725 comporta dois tripulantes e até 29 soldados totalmente equipados, e é capaz de transportar uma carga de 2.268 kg de combustível, permitindo um vôo de até 5 horas.

Cada helicóptero será adaptado de acordo com as necessidades específicas de cada Força.

Programa FX

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, confirmou nesta segunda-feira que a decisão sobre a compra dos aviões de combate para a Força Aérea Brasileira (FAB), ficará mesmo para a próxima administração.

Segundo ele, não há tempo útil para que a decisão seja anunciada. Jobim explicou que há uma promessa a presidente eleita Dilma Rousseff, de tratar do assunto ainda no primeiro semestre do ano que vem.

Unifil

As Forças Armadas francesas auxiliarão o Brasil no treinamento dos militares brasileiros que vierem a ser designados para compor uma eventual missão de manutenção de paz no Líbano, da Organização das Nações Unidas (ONU).

A oferta foi feita na semana passada pelo chefe de Estado-Maior Conjunto da França, Almirante Edouard Guillaud, durante encontro com o ministro Nelson Jobim que aceitou.

A França já tem experiência na missão, denominado Unifil – United Nations Interim Force in Lebanon.

Os dois países também trocaram informações sobre suas respectivas experiências em outras missões de Paz, especialmente a brasileira no Haiti e a francesa no Somália e na Unifil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *