Mundo

Investimentos
15/02/2017
Energia
16/02/2017

Comércio Exterior

Forte presença chinesa na América Latina não evita contração nos negócios

Brasília – Apesar da forte presença da China nos países da América Latina, em 2016 os negócios registraram uma contração de 8,4%, segundo dados da Administração Geral de Aduanas do país asiático. No ano passado, a China exportou produtos e serviços para a região que totalizaram US$ 113.9 bilhões e importou o equivalente a US$ 102.7 bilhões, gerando um superávit de US$ 11.2 bilhões para a China.

Ainda de acordo com a Administração Geral de Aduanas, os negócios comerciais entre a China e os países latino-americanos alcançaram US$ 216.6 bilhões, ou seja, uma retração de 8,4% em comparação com o ano anterior. 

Brasil, Chile e México seguem sendo os três principais sócios comerciais da China, apesar da redução no fluxo de negócios entre Pequim e esses países. Em um contexto de desaceleração do crescimento da economia mundial, os negócios entre a China e a América Latina se contraíram por dois anos seguidos.

Para a especialista em negócios da Academia de Ciências Sociais da China, Yue Yunxia, essa queda se deve parcialmente ao ajuste da estrutura econômica de ambas as partes.

Segundo um informe recente publicado pelo ministério de Comércio da China, a pesar da contração nos negócios bilaterais, a China segue sendo um dos mais importantes sócios comerciais dos países latino-americanos e atualmente é o principal país de  destino de vários produtos da região, como recursos energéticos,  minérios e soja.

No final do ano passado, a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), prognosticou que a economia da região registraria crescimento em 2017. Caso as projeções se confirmem, o comércio entre a China e a América Latina irá se recuperar, principalmente se houver o ajuste por parte da China, das tarifas de importação e exportação, que beneficiará diretamente os produtos típicos da região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *