Brasília, 07 de abril de 2020 - 11h46
Fragata Independência desatraca para comandar operação no Líbano

Fragata Independência desatraca para comandar operação no Líbano

18 de março de 2020 - 12:42:13
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília – O Comando da Marinha informou que a Fragata Independência, desatracou, na segunda-feira, 16, do Porto de Natal (RN) para compor e comandar a Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL), onde atuará como Navio Capitânia da operação. É a 17ª participação do Brasil na FTM-UNIFIL, operação em que o país começou a atuar em 2011. Desde então, 3,8 mil militares e seis navios brasileiros estiveram no Líbano.

Com uma tripulação de 200 militares e uma aeronave a bordo, a Fragata Independência permanecerá na área de operação de abril a dezembro de 2020. A missão do navio, segundo a Marinha, será conduzir operações navais a fim de contribuir para a segurança das fronteiras marítimas do Líbano, evitando principalmente o ingresso ilegal de armas ou materiais correlatos naquele país, além do treinamento dos quadros da Marinha de Guerra Libanesa.

Pela primeira vez, ocorre o embarque de três militares mulheres que exercerão atividades operacionais e administrativas no navio-capitania da FTM-UNIFIL. No dia 29 de fevereiro, o Contra-Almirante Sergio Renato Berna Salgueirinho assumiu, o Comando da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL).

A FTM-UNIFIL foi criada em 15 de outubro de 2006, em atendimento à Resolução 1701 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, por solicitação do governo libanês, sendo a única missão de paz sob mandato da ONU de caráter naval, sob a responsabilidade do Brasil. A FTM-UNIFIL possui um Estado-Maior multinacional e seis navios da Alemanha, Bangladesh, Brasil, Grécia, Indonésia e Turquia.