Brasília, 20 de novembro de 2019 - 08h49
Fundação União Europeia - América Latina e Caribe é aprovada no Senado

Fundação União Europeia - América Latina e Caribe é aprovada no Senado

01 de novembro de 2019 - 09:49:39
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília - A Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou nesta quinta-feira, 31, a ratificação, pelo Brasil, da criação da Fundação União Europeia – América Latina e Caribe, que tem como objetivo promover a associação estratégica das duas regiões. A Fundação EULAC existe desde 2012 e funciona na cidade de Hamburgo, Alemanha. O mecanismo foi criado durante a 6ª Cúpula América Latina e Caribe e União Europeia (Cúpula ALC-UE), realizada em 2010 em Madri e formalmente assinado em Santo Domingo, na República Dominicana, em 25 de outubro de 2016.

Um dos principais objetivos da Fundação EULAC é fortalecer a participação da academia e das respectivas sociedades civis no processo de integração. Para tanto, há um plano de trabalho estruturado em quatro programas.

O programa Explora trata das atividades relacionadas à pesquisa de temas relevantes para a associação birregional, por meio da oferta de financiamento a projetos. O programa Empreende monitora a relação econômica birregional, recolhendo e divulgando informações sobre polos de competitividade, inovação, comércio, financiamento e capacitação de recursos humanos. O programa Conecta promove canais de participação da sociedade civil, buscando atores sociais que possam contribuir para os objetivos dos planos de ação e da fundação. E o programa Comunica visa dar mais visibilidade à associação estratégica, revitalizar a agenda birregional e fomentar o conhecimento mútuo entre as regiões.

A presidência da Fundação EULAC é ocupada atualmente por Leonel Fernández, ex-presidente da República Dominicana por duas vezes, de 1996 a 2000 e de 2004 a 2012. Já a direção executiva da Fundação está a cargo da italiana Paola Amadei, que previamente serviu na União Europeia como embaixadora junto a países do Caribe. Os mandatos do atual presidente e da atual diretora executiva tiveram início em novembro de 2015 e têm duração de quatro anos.

Também nesta quinta-feira, 31, a CRE aprovou a criação do Prêmio Monteiro Lobato de Literatura para a Infância e a Juventude, uma iniciativa dos governos do Brasil e de Portugal. O objetivo é premiar, a cada dois anos, autores e ilustradores de livros infantis e juvenis que contribuam para engrandecer o patrimônio literário da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).