Brasil

Política
10/01/2017
Corrupção
11/01/2017

Denúncia

Fundador do WikiLeaks afirma que Temer foi informante dos EUA

Brasília – O fundador do site WikiLeaks, o australiano Julian Assange, revelou nesta quarta-feira, 11, que o presidente Michel Temer, foi informante dos Estados Unidos quando era vice-presidente da República. Em troca, ele teria recebido favores que facilitaram a destituição da ex-presidente Dilma Rousseff.

Assange está asilado na embaixada do Equador em Londres há mais de dois anos e reafirmou que o Brasil foi o país latino-americano mais espionado por Washington por conta do seu potencial econômico e energético.

Ele assegurou ainda que os Estados Unidos operaram robôs para alimentarem as redes sociais e estimular os protestos contra Rousseff. Na opinião de Assange, “algo que somente pode ser feito com o apoio norte-americano”.

Segundo ele, “Temer manteve reuniões privadas com a embaixada dos Estados Unidos nas quais entregou temas de inteligência política e de discussões das dinâmicas políticas no Brasil. Isso não nos permite afirmar que trata-se de um espião pago pelo governo norte-americano, não há provas disso. Falamos de algo que vai além, de construir uma relação para o intercâmbio de informação e obtenção de apoio político”, afirmou Assange.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *