Brasília, 13 de novembro de 2018 - 01h40

FX2: Lula deixa decisão para Dilma

07 de dezembro de 2010
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Marcelo Rech



No dia 23 de junho de 2010, o InfoRel publicou a nota “Defesa escolhe o Rafale e decisão final será do presidente”, em que afirmávamos: “O fato de o ministério da Defesa ter optado pelo Rafale não significa que o processo está concluído ou que será confirmado pelo presidente Lula. Há uma eleição no horizonte próximo e não seria nenhuma surpresa se a decisão ficasse para a próxima administração”.



Nesta segunda-feira, após sucessivos adiamentos, Lula entregou o jogo ao afirmar que a conta é demasiado alta para ser transferida à presidente eleita Dilma Rousseff.



Também em várias oportunidades, recordamos que Lula havia assumido em janeiro de 2003 e em abril, cancelado o programa FX iniciado na gestão de Fernando Henrique Cardoso.



A justificativa: precisava dos recursos para o Programa Fome Zero, o carro-chefe da campanha que o levou ao Planalto.



Retomou o projeto em seu segundo mandato, mas a exemplo do tucano, repassará o problema à próxima administração.



Dilma, por sua vez, deixou claro em seu discurso da vitória no domingo, 31 de outubro, que a prioridade seria a erradicação da pobreza.



Há pouco, seu ministro da Fazenda anunciou um aperto nos gastos. Todas as áreas sofrerão cortes de recursos, incluindo o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).



Apenas os programas sociais serão poupados.



Diante dos fatos, não há como crer que o FX literalmente decole.



Ainda que a compra dos caças possa se justificar do ponto de vista estratégico, o Brasil é um país com muitas outras prioridades. Somos um gigante em carências.



O cidadão comum não entende, por exemplo, por que os hospitais públicos são mantidos como chiqueiros enquanto o governo compra armas de guerra.



FX3



Ainda que a presidente decida manter Nelson Jobim no comando da defesa, tudo leva a crer que o Programa FX2 será cancelado.



Um novo programa deverá ser iniciado.



O FX3 será uma oportunidade para Dilma recompor as relações com os Estados Unidos, uma de suas prioridades em política externa, e de aprofundar a cooperação com outros países como França e Rússia.



A presidente carece de uma identidade externa forte. Com um projeto dessa dimensão, poderá sentar-se à mesa com outros líderes e fazer-se conhecida de verdade.



O FX2 foi marcado pela pouca transparência e por uma sucessão de equívocos que serviram, entre outras coisas, para fortalecer a imagem do Brasil como um país que não é sério.



Como Dilma não é Lula, não é grife.



Ela terá obrigatoriamente que ser séria para obter o respeito e a credibilidade, interna e externamente.



Marcelo Rech, 40, é jornalista, editor do InfoRel e especialista em Relações Internacionais, Estratégias e Políticas de Defesa e Terrorismo e Contra-insurgência. E-mail: inforel@inforel.org

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...