Defesa

Serviço Secreto canadense presta contas sobre espi
05/02/2014
Reino Unido e Brasil realizam seminário sobre prát
05/02/2014

Indústria de Guerra

Gasto militar mundial crescerá depois de cinco anos de retrocesso

Brasília – O gasto militar mundial deverá crescer 0,6% em 2014 chegando a cerca de US$ 1,5 trilhão graças principalmente aos investimentos feitos por Rússia, China e países do Oriente Médio. Os números são de um estudo realizado pela IHS Jane´s.

De acordo com o estudo, este ano a China deverá consolidar-se como segunda potência militar global com um gasto estimado em US$ 148 bilhões ou 6% a mais do que os valores gastos no ano passado.

Analistas acreditam que o aumento nos gastos militares da China leva em consideração uma corrida armamentista na Ásia onde as tensões vêm subindo com o Japão e o conflito entre as duas Coreias.

Já a Rússia busca com sua política de rearmamento fortalecer-se como superpotência militar até 2020. Para tanto, aumentará em 13,5% o seu orçamento militar para este ano, chegando a quase US$ 80 bilhões. Para 2017, os russos pretendem aumentar em 44% os gastos militares.

Enquanto isso, o Oriente Médio vê aumentar os gastos principalmente da Arábia Saudita e Omã.

O fato curioso do estudo diz respeito à Índia que tem experimentado um crescimento forte nos últimos anos em termos de gastos militares, mas que para 2014, reduziu o seu orçamento em quase 3%. Ainda assim, com um gasto de US$ 44 bilhões, a Índia segue como sétima potência militar global.

A liderança continua sendo dos Estados Unidos apesar dos cortes no Pentágono e na redução dos gastos com as guerras no Afeganistão e Iraque. O orçamento norte-americano está na casa dos US$ 575 bilhões. Até 2015, estes valores devem cair para US$ 535 bilhões de acordo com o estudo.

Já na Europa, todos os grandes países reduzirão seus orçamentos militares. Desta forma, apenas os gastos da China serão maiores que os gastos da França, Reino Unido e Alemanha juntos em 2015, tendência que deve ser mantida até 2024 pelo menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *