Defesa

Cooperação
27/01/2009
Brasil pode mediar a paz no Oriente Médio
28/01/2009

Defesa

Gastos militares dobram na América Latina

Entre 2003 e 2008, os gastos dos países latino-americanos com a reposição de tecnologia militar praticamente dobraram, revela estudo realizado pelo Instituto Internacional de Estudos Estratégicos, de Londres.

Neste período, os investimentos militares na região passaram de US$ 24,7 bilhões para US$ 47,2 bilhões. De acordo com o Balanço Militar 2009, de 2000 a 2004, o Brasil reduziu seus gastos em defesa, mas nos últimos três anos, acumulou um aumento de 10%, gastando um total de US$ 20,1 bilhões.

Os especialistas que trabalharam na elaboração do estudo asseguram, no entanto, que não há corrida armamentista na América Latina e que os programas de modernização e reaparelhamento das Forças Armadas se destinaram a substituição de equipamentos em serviço desde os anos 1950 e 1960.

Em 2007, os gastos militares dos países latino-americanos representaram 1,3% do Produto Interno Bruto da região. Na década passada, esse volume era de 1,42% do PIB.

No ano passado, a Venezuela gastou 1,2% do seu PIB na compra de 24 caça-bombardeiros Sukhoi, 100 mil fuzis Kalashinikov e 50 helicópteros de ataque.

Para este ano, o governo do presidente Hugo Chávez pretende investir 1,3% do PIB venezuelano em compras militares, o que representa algo em torno de US$ 3 bilhões.

O Chile, beneficiado pela alta no preço do cobre, aumentou seu orçamento militar para US$ 2,3 bilhões, 8,3% a mais que o total investido em 2007. Brasil e Colômbia também puderam aumentar seus gastos por conta dos preços altos das matérias-primas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *