Brasil

Violência
19/03/2015
Angola
19/03/2015

Parceria

Governo explicará denúncias de favorecimento a Cuba no Mais Médicos

Brasília – O governo brasileiro terá de explicar denúncias de favorecimento ao governo cubano no Programa Mais Médicos. Na quarta-feira, 18, a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) aprovou requerimento para que o ministro da Saúde, Arhur Chioro, compareça ao colegiado para responder às mais recentes denúncias. A base do governo conseguiu evitar, por ora, o convite ao assessor internacional Marco Aurélio Garcia.

De acordo com denúncia do jornalista Fábio Pannunzio, da TV Bandeirante, os convênios com Cuba por meio da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), não passa de armação para que o governo cubano fature alguns milhões em cima dos seus médicos.

Nesta quinta-feira, 19, foi a vez da CRE do Senado aprovar requerimento dos senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Antonio Anastasia (PSDB-MG) para que Chioro explique as denuncias e fale a respeito das suspeitas de infiltração de espiões cubanos entre os profissionais que integram o programa Mais Médicos, do governo federal.

Na denúncia veiculada pela Band, um funcionário do ministério da Saúde teria afirmado que foi Marco Aurélio Garcia quem determinou que na hora do pagamento, 60% fossem destinados ao governo cubano e somente 40% aos médicos.

Além disso, o programa teria sido desenhado para que a maioria dos médicos inscritos fossem de Cuba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *