Defesa

Cooperação militar
21/06/2017
Fronteira
22/06/2017

Força Aérea Brasileira

Gripen que integrará a FAB é testado com sucesso na Suécia

Brasília – Na manhã da quinta-feira, 15, realizou-se o com sucesso o primeiro voo da nova geração do Gripen, caça inteligente, que representa a plataforma base da aeronave que será utilizada pela Força Aérea Brasileira (FAB). Durante o voo de 40 minutos, a aeronave realizou diversas operações para atender a vários critérios do teste, inclusive recolhimento e abaixamento do trem de pouso.

“O voo ocorreu conforme o esperado, e o desempenho da aeronave foi similar à experiência dos nossos simuladores. Sua aceleração é impressionante e a aterrissagem é suave. Não preciso nem dizer que estou muito feliz em ter pilotado o voo inaugural”, explicou Marcus Wandt, piloto de teste experimental do Gripen.

Na avaliação do coronel aviador Denison José Leite Ferreira, chefe da Seção Técnica do Grupo de Acompanhamento e Controle da FAB na Saab, este voo não é especificamente de um dos exemplares de Gripen NG, adquiridos pelo Brasil. No entanto, trata-sede um marco importante, porque é o primeiro protótipo da plataforma que é a base para as aeronaves brasileiras. "Este primeiro voo faz parte do desenvolvimento do projeto. O desenho da versão monoposto da aeronave brasileira já está pronto, como foi demonstrado, mas ainda faltam os ajustes. As capacidades deste novo modelo precisam ser testadas”, explicou.

De acordo com o ministério da Defesa, este foi apenas o primeiro de uma série de muitos voos de ensaio que ocorrerão com esta aeronave que conta com as funcionalidades comuns do novo modelo do Gripen e foi construída com a finalidade exclusiva de realizar testes. Outras duas aeronaves serão montadas para avaliação do novo modelo. Posteriormente, outros dois aviões, dessa vez dentre os exemplares destinados à FAB, serão empregados para os testes das especificidades brasileiras, até que se chegue à completa capacidade para o emprego operacional.

Jonas Hjelm, vice-presidente sênior e responsável pela unidade de negócios Aeronáutica da Saab, afirmou que “hoje, voamos este caça de nível mundial pela primeira vez. Nós conseguimos isso com o software totalmente qualificado para o revolucionário sistema de aviônica. O objetivo é entregar aos clientes uma aeronave inteligente, que levou o futuro em consideração desde a sua concepção. As atividades de teste em voo seguirão contribuindo para este objetivo, mantendo o programa no caminho certo para atingir o cronograma de entrega para os clientes brasileiros e suecos em 2019”, destacou.

Gripen NG

O Brasil irá adquirir 36 novas aeronaves de caça Gripen NG de múltiplo emprego. O caça sueco é um modelo supersônico monomotor projetado para missões ar-ar, ar-mar e ar-solo sob quaisquer condições meteorológicas. A versão brasileira, desenvolvida em parceria com empresas locais, contará com modernos sistemas embarcados, radar de última geração e capacidade para empregar armamentos de fabricação nacional.

O MD prevê que os 36 caças Gripen NG sejam entregues à Força Aérea Brasileira entre 2019 e 2024. A principal base de operações do Gripen será na Ala 2, antiga Base Aérea de Anápolis (GO), podendo operar a partir de pistas de pouso espalhadas em todo o País.

Com 14,1 metros de comprimento e 8,6 metros de largura, o Gripen NG atinge mais de duas vezes a velocidade do som e possibilitará que os pilotos da FAB sintam até nove vezes a força da gravidade quando fizerem manobras.

Pela primeira vez, em 76 anos de existência, a FAB terá uma aeronave de superioridade aérea avançada de acordo com a tecnologia de seu tempo. Em termos de capacidade de combate e alcance operacional, o Gripen NG vai cumprir a mesma tarefa de quatro caças F-5M Tiger II, atualmente a principal e mais rápida aeronave militar de serviço no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *