Relações Exteriores

Brasil: país-chave para a estabilidade regional
27/08/2010
Briga entre vizinhos
31/08/2010

Integração

Guiana presidirá UNASUL a partir de setembro

O ministro das Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño, informou que seu país deverá entregar em setembro a presidência pro tempore da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) à Guiana.

 

Antes do Equador, o Chile comandou a UNASUL logo de sua criação.

 

A cerimônia de transferência da presidência pro tempore deverá ser realizada em 15 ou 16 de setembro.

 

Até lá, alguns temas ainda terão de ser tratados e existe a possibilidade de ser convocada uma reunião do Conselho de Ministros nos próximos dias.

 

A UNASUR precisa ratificar, entre outras coisas, as medidas de confiança aprovadas pelo Conselho Sul-Americano de Defesa (CDS).

 

Equador também espera que o Congresso do Chile ratifique o Tratado Constitutivo até o final da próxima semana.

 

Patiño afirmou ainda que há uma pequena possibilidade de que Uruguai e Paraguai ratifiquem o Tratado antes que a Guiana assuma o bloco.

 

Análise da Notícia

 

A UNASUL é uma proposta brasileira, mas o Brasil não figura entre os países que ratificaram o seu Tratado Constitutivo.

 

Argentina, Bolívia, Equador, Guiana, Peru e Venezuela, o fizeram.

 

Faltam pelo menos mais três para que o bloco possa efetivamente funcionar.

 

A Colômbia que foi refratária à proposta, agora quer a UNASUL como prioridade.

 

No Brasil, antes de resolvida as eleições presidenciais, o assunto não será discutido.

 

A Câmara postergou sua aprovação por 13 vezes e o Tratado ainda terá de seguir para discussão no Senado.

 

No Paraguai, a oposição ao presidente Fernando Lugo que já melou o Protocolo de Adesão da Venezuela ao Mercosul, também cria problemas.

 

Para piorar tudo, a presidência pro tempore será entregue a um país sem expertise alguma e pouco interessado nas discussões do bloco.

 

Há o temor que a Guiana coloque tudo a perder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *