Brasília, 17 de novembro de 2018 - 05h54

Honduras: Brasil negou avião para Zelaya

30 de setembro de 2009
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta terça-feira no Senado Federal, que negou um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), para o retorno do presidente Manuel Zelaya a Honduras.


Segundo ele, foi o próprio Zelaya quem pediu o avião. Consultado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva apoiou a decisão do chanceler.


Amorim voltou a negar qualquer participação do Brasil na operação que levou o presidente deposto à embaixada brasileira em Tegucigalpa.


De acordo com o ministro, o Brasil soube que Manuel Zelaya estava na capital meia-hora antes de ele se abrigar na representação do Brasil.


Para o ministro, a decisão do Brasil foi correta e contribuiu para evitar a morte do presidente e uma guerra civil no país.


Na sua avaliação, uma solução para crise passa por um envolvimento maior da ONU através do Conselho de Segurança e da OEA.


Na última semana, Amorim conversou diversas vezes com os secretários-gerais da ONU, Ban Ki-moon, e da OEA, José Miguel Insulza, além da Secretária de Estado norte-americana Hilary Clinton e presidente do Conselho de Segurança da ONU, Susan Rice.


Ele entende que a segurança da embaixada brasileira deve ser assegurada por esses organismos e que o papel do Brasil na crise está em manter a integridade física de Manuel Zelaya.


O ministro enfatizou que Zelaya já havia se comprometido com o Plano Arias (do presidente da Costa Rica, Oscar Arias), de renunciar ao referendo que pretendia mudar a Constituição de Honduras. “Foram os golpistas que não aceitaram”, afirmou.


Amorim também se comprometeu em reduzir significativamente o número de hondurenhos que se abrigam na embaixada brasileira. Este número que já foi de 300 hoje é de cerca de 60 pessoas.


Repúdio


Ainda nesta terça-feira, o Senado Federal aprovou uma moção de repúdio ao cerco militar hondurenho à embaixada do Brasil em Tegucigalpa, ao fechamento de emissoras de rádio e TV e exortando o presidente deposto Manuel Zelaya a conter seus pronunciamentos.


“O Senado Federal manifesta o seu firme entendimento de que o presidente Manuel Zelaya deve se abster de utilizar a Embaixada do Brasil em Tegucigalpa como palanque político, pois isso viola regras do direito internacional público e não contribui para a tão desejada pacificação de Honduras”, diz o documento.


Warning: pg_exec(): Query failed: ERROR: invalid input syntax for integer: "" LINE 1: SELECT * FROM inforel.categoria_noticias WHERE id = ''; ^ in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 104

Warning: pg_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/inforel/www/classes/categoria_noticias.php on line 106

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...