Relações Exteriores

Senado quer discutir Programa Antártico Brasileiro
29/11/2006
Centro Regional de Inteligência começa a operar
05/12/2006

Revolução Bolivariana

Hugo Chávez é reeleito até fevereiro de 2013

No último domingo, o presidente venezuelano Hugo Chávez foi reeleito com cerca de 62% dos votos válidos, para mais um mandato de seis anos, até 2 de fevereiro de 2013. O voto na Venezuela não é obrigatório, mas pelo menos 70% dos eleitores participaram do processo.

Uma de suas primeiras iniciativas será aprovar uma reforma constitucional que permita a reeleição dos cargos executivos por tempo indeterminado.

No campo externo, realiza sua primeira viagem após as eleições, ao Brasil onde chega no dia 6 para um jantar na Granja do Torto e um dia inteiro de reuniões de trabalho na quinta-feira, 7.

Chávez anunciou em Caracas que também pretende estar em Brasília para acompanhar a visita que o recém eleito presidente do Equador, Rafael Correa, fará ao país na sexta, 8.

Nesta segunda-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou para saudar a vitória do aliado. A visita à Brasília é uma retribuição, segundo o próprio Chávez, ao apoio que recebeu do presidente Lula, que defendeu na Venezuela, sua reeleição num evento poucos dias antes do pleito.

Segundo a assessoria da Presidência, “o presidente Lula situou a vitória de Chávez como expressão de um processo mais amplo de transformações sociais e políticas em curso na América Latina, como se pode observar nas recentes eleições no continente”.

Lula também “manifestou sua alegria em poder receber Chávez em Brasília, às vésperas da Cúpula de Cochabamba, que deverá dar considerável impulso à Comunidade Sul-Americana de Nações”, informou a assessoria de comunicação.

Os dois presidentes devem seguir para a reunião de Cúpula da Comunidade Sul-Americana de Nações, mas antes, pretendem intensificar o diálogo bilateral e os projetos de integração como a criação da PetroSur e do Banco do Sul, propostos por Chávez. Eles ainda devem conversar sobre a construção da refinaria Abreu e Lima em Pernambuco, uma iniciativa da PDVESA com a Petrobras.

Estados Unidos

Logo que teve sua reeleição confirmada, Hugo Chávez discursou por cerca de uma hora e manteve o tom em relação aos Estados Unidos. Falou que precisa do mandato para consolidar a revolução bolivariana e que a vitória foi mais um recado ao governo Bush.

Além disso, Chávez dedicou o êxito nas urnas ao presidente cubano Fidel Castro que acaba de completar 80 anos e que é considerado por ele como o pai das revoluções na América Latina.

Na noite desta segunda-feira, o Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou que o seu país pretende dialogar com os Estados Unidos, desde que haja respeito por parte da administração Bush. Ele disse ainda que a busca pelo diálogo sempre existiu, mas foi rechaçada sistematicamente pelo govrno dos Estados Unidos.

Também na noite desta segunda, Kate Starr, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, parabenizou os venezuelanos pelas eleições democráticas e destacou que são eles quem têm o direito de escolherem seus líderes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *