Defesa

Operação de Fronteira – Paraguai
14/09/2006
Petrobras vai à Justiça contra governo boliviano
14/09/2006

Seminário de Comando e Controle do Estado-Maior

III Seminário de Comando e Controle do Estado-Maior de Defesa

Entre os dias 26 e 29 de setembro, o Estado-Maior de Defesa (EMD), do Ministério da Defesa, realiza o III Seminário de Comando e Controle do Estado-Maior de Defesa, com o objetivo de identificar problemas de interoperalidade no sistema de gerenciamento operacional das Forças Armadas.

Segundo o Ministério da Defesa, o evento vai permitir que haja uma maior integração das Forças em seus sistemas, equipamentos e doutrinas, otimizando e melhorando os resultados das operações e exercícios combinados das Forças Armadas.

Pelo menos 130 militares que trabalham nas áreas operacionais e civis convidados, estarão reunidos para debater a melhor forma de funcionamento do Sistema de Comando e Controle, sem a interferência do homem, ou seja, de forma automática.

De acordo com Coronel Valdemir Mendonça Júlio, assessor da Sub-Chefia de Comando e Controle do Estado-Maior de Defesa e coordenador do seminário, cada Força vai expor as idéias, visões e sugestões sobre a interoperabilidade.

“A expectativa é que possamos colher informações e, a partir disso, verificarmos se estamos no caminho certo diante de nossos planos para curto, médio e longo prazo”, explicou.

O evento prevê ainda a apresentação de teses de pós-graduação dos representantes da Marinha, Exército e Aeronáutica. “Com essas sugestões, podemos ver onde podemos nos alinhar ou, até mesmo, se temos pontos em comum”, revelou o Coronel Valdemir.

A partir dessas exposições, o Estado-Maior de Defesa pretende formar grupos de estudos para discutir: Segurança e Conectividade; Desenvolvimento Científico-Tecnológico; Engenharia de Sistemas e Capacitação de recursos humanos em Comando e Controle.

“A palavra chave é entendimento automático; fazer com que as Forças se falem perfeitamente”, concluiu. Foram convidados civis que representarão a Embraer, o Operador Nacional de Sistema Elétrico (ONS) e a Fundação de Aplicações de Tecnologias Críticas (ATECH).

Argélia conhece indústrias bélicas do Brasil

Nesta quinta-feira, oficiais do Ministério da Defesa receberam uma comitiva de militares da Argélia, que estão no país para conhecer o potencial industrial bélico do Brasil.

Segundo o Ministério da Defesa, a visita serve para reforçar a presença no mercado internacional de materiais de tecnologia de defesa brasileiros e estreitar a relação com ministérios de Defesa de outros países.

Os militares argelinos foram recebidos pelo General Maynard Marques de Santa Rosa, Secretário de Política, Estratégia e Assuntos Internacionais (SPEAI) do MD. Durante nove dias, os argelinos visitarão as sedes das indústrias de material militar do Brasil.

Depois da visita, vão avaliar a possibilidade dos dois países firmarem um acordo de cooperação para o desenvolvimento de equipamentos comuns e o intercâmbio de tecnologias.

A delegação argelina é formada pelo General Abdelhamid Bouhidel, Coronel Mohamed Salah Benbicha, Coronel el Hadi Bouguestour, Coronel Abdenour Azzouz, Coronel Abelouahab Miloud-Aouidate e Tenente-Coronel Abdelhamid Becheikh.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *