Brasília, 21 de novembro de 2018 - 09h05

Defesa

30 de agosto de 2011
por: InfoRel
Compartilhar notícia:





Representantes das indústrias de defesa do Brasil defendem a adoção de mecanismos que mantenham a previsibilidade de recursos para as Forças Armadas como condição para seguir investindo no desenvolvimento de equipamentos bélicos.



 



O assunto é um dos principais temas discutidos no VI Seminário Livro Branco de Defesa Nacional, que se realiza na capital paulista promovido pelo ministério da Defesa com o apoio das principais empresas brasileiras do setor.



 



Nesta terça-feira, 30, o ministro da Defesa, Celso Amorim, afirmou que trabalha para dotar as Forças Armadas de um orçamento compatível com as pretensões do país na cena internacional.



 



Amorim reafirmou que precisará do apoio de seus colegas da equipe econômica para que os recursos da Defesa não sejam cortados nem contingenciados.



 



Para o presidente da Frente Parlamentar da Defesa Nacional, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), o futuro da indústria nacional depende das compras feitas pelo próprio governo federal.



 



Segundo ele, “a indústria estratégica de defesa deve ser privilegiada nas compras com a dispensa de licitação e redução da carga tributária. Além disso, temos de garantir fontes de financiamento para projetos de médio e longo prazos pondo fim as interrupções provocadas pela falta de recursos”.



 



Zarattini explicou que a Frente está se organizando para garantir que parte dos royalties do petróleo sejam efetivamente destinados à Defesa.



 



Atualmente, apenas a Marinha faz jus aos royalties, mas a maior parte dos recursos é contingenciada e a força não recebe nada.



 



“A indústria também precisa se organizar para que a defesa nacional entre de uma vez na agenda nacional. Além disso, os partidos políticos devem debater internamente o assunto e as universidades precisam se engajar mais”, defendeu o parlamentar.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...