Brasília, 18 de fevereiro de 2019 - 12h40
Iniciados procedimentos em busca de posição orbital para segundo Satélite Geoestacionário de Defesa

Iniciados procedimentos em busca de posição orbital para segundo Satélite Geoestacionário de Defesa

10 de outubro de 2017
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Brasília - O ministério da Defesa entregou à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) os arquivos referentes ao “filing” da rede de satélite SISCOMIS-9, do Sistema de Comunicações Militares por Satélite (SISCOMIS). A entrega permite que sejam iniciados os trâmites junto à União Internacional de Telecomunicações (UIT) para garantir uma posição orbital para o Segundo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC-2), informou o MD.

Os arquivos foram entregues na última quinta-feira, 5, ao superintendente de Outorga e Recursos à Prestação (SOR) da Anatel, Vitor Elísio Góes de Oliveira Menezes, pelo subchefe de Comando e Controle, do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), General de Divisão Gláucio Lucas Alves.

Estiveram presentes à cerimônia integrantes da ANATEL, militares deste Ministério e do Comando da Aeronáutica, todos partícipes na preparação da rede SISCOMIS-9. “Essa é a oportunidade que nós temos de entregar todas as características técnicas da carga útil militar que vai compor o satélite. É o marco inicial da trajetória que culminará com o lançamento do SGDC-2”, explicou o general Gláucio.

De acordo com Vitor Elísio, da ANATEL, “a parceria com o ministério da Defesa tem dado muito certo. Parabéns pelo início das operações do SGDC-2. A Anatel estará sempre à disposição”, afirmou.

O SGDC-2 trará, além da Banda X, a banda Ka militar, o que permitirá acesso à banda larga em operações militares. A previsão é que o satélite seja lançado até 2022.

O Programa SGDC possui uso dual, contemplando carga útil civil e militar. Nas comunicações civis utiliza a banda Ka, o que possibilita acesso à conexão em banda larga em todo o território nacional. A carga útil militar, composta pelas bandas X e Ka militar, permite tramitar informações afetas à área de defesa. O primeiro dos três satélites que integram o programa SGDC foi lançado em maio deste ano da base de Kourou, na Guiana Francesa.