Defesa

MDIC promove missão de internacionalização de startups na Argentina
10/10/2017
Temer visita Centro de Lançamento de Alcântara
10/10/2017

Iniciados procedimentos em busca de posição orbital para segundo Satélite Geoestacionário de Defesa

Brasília – O ministério da Defesa entregou à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) os arquivos referentes ao “filing” da rede de satélite SISCOMIS-9, do Sistema de Comunicações Militares por Satélite (SISCOMIS). A entrega permite que sejam iniciados os trâmites junto à União Internacional de Telecomunicações (UIT) para garantir uma posição orbital para o Segundo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC-2), informou o MD.

Os arquivos foram entregues na última quinta-feira, 5, ao superintendente de Outorga e Recursos à Prestação (SOR) da Anatel, Vitor Elísio Góes de Oliveira Menezes, pelo subchefe de Comando e Controle, do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), General de Divisão Gláucio Lucas Alves.

Estiveram presentes à cerimônia integrantes da ANATEL, militares deste Ministério e do Comando da Aeronáutica, todos partícipes na preparação da rede SISCOMIS-9. “Essa é a oportunidade que nós temos de entregar todas as características técnicas da carga útil militar que vai compor o satélite. É o marco inicial da trajetória que culminará com o lançamento do SGDC-2”, explicou o general Gláucio.

De acordo com Vitor Elísio, da ANATEL, “a parceria com o ministério da Defesa tem dado muito certo. Parabéns pelo início das operações do SGDC-2. A Anatel estará sempre à disposição”, afirmou.

O SGDC-2 trará, além da Banda X, a banda Ka militar, o que permitirá acesso à banda larga em operações militares. A previsão é que o satélite seja lançado até 2022.

O Programa SGDC possui uso dual, contemplando carga útil civil e militar. Nas comunicações civis utiliza a banda Ka, o que possibilita acesso à conexão em banda larga em todo o território nacional. A carga útil militar, composta pelas bandas X e Ka militar, permite tramitar informações afetas à área de defesa. O primeiro dos três satélites que integram o programa SGDC foi lançado em maio deste ano da base de Kourou, na Guiana Francesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *