Planetas
16/06/2005
Crise Política
17/06/2005

Programa Espacial

INPE distribui 100 mil imagens CBERS em um ano

O programa CBERS-2 [Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres] atingiu a marca de 100 mil imagens distribuídas do satélite.

Mais de cinco mil instituições, entre órgãos públicos, universidades, centros de pesquisa e ONGs, além da iniciativa privada, utilizaram gratuitamente as imagens do satélite sino-brasileiro, comprovando o sucesso da política de distribuição de dados do governo federal.

Há um ano, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais [Inpe], responsável pela coordenação brasileira do programa, colocou as imagens do CBERS-2 disponíveis na internet sem custo para os usuários brasileiros.

“Com essa maciça distribuição, o governo brasileiro iniciou uma nova era na sua relação com a sociedade na questão dos dados públicos”, diz Gilberto Câmara, coordenador de Observação da Terra [OBT] do Inpe. “Trata-se de um exemplo inquestionável das virtudes da transparência e da enorme carência de dados ambientais no Brasil”.

A iniciativa satisfaz os usuários de dados de sensoriamento remoto, ao mesmo tempo em que também promove a inclusão social e aproxima a sociedade do programa espacial.

As imagens são oferecidas sem custo, favorecendo o crescimento do mercado de sensoriamento remoto no País. “Estamos ampliando a base de usuários, o que acaba gerando maior interesse também por dados de outros satélites”, comenta Gilberto Câmara.

Se for levado em conta que os Estados Unidos distribuem anualmente cerca de 20 mil imagens do satélite Landsat, fica clara a expressividade da marca de 100 mil imagens CBERS em apenas um ano. Isto torna o Brasil o maior distribuidor de imagens de sensoriamento remoto do mundo.

O acesso às imagens é simples e exige apenas um cadastro, feito através da internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *