Brasil e Turquia incrementam em US$ 7 bi as relaçõ
26/06/2012
Desenvolvimento
27/06/2012

Cooperação

Irã treinará serviço secreto boliviano

Brasília – Os presidentes do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, e da Bolívia, Evo Morales, assinaram em La Paz, um acordo que permitirá ao Irã, treinar espiões para o serviço secreto boliviano. O objetivo principal é formar oficiais militares da Bolívia para as operações de combate ao narcotráfico.

De acordo com o Memorando de Entendimento assinado pelos dois presidentes, dez militares da Bolívia serão treinados em operações de inteligência e planejamento de ações na selva.

Também serão realizados cursos semestrais na Bolívia e no Irã. Teerã entregará ainda todos os equipamentos de comunicações necessários para a força antidrogas da Bolívia.

Este é o primeiro acordo de cooperação militar assinado pelos dois países.

Em 2007, quando visitou a Bolívia pela primeira vez, Ahmadinejad ofereceu um amplo plano de ajuda econômica de US$ 1,1 bilhão. Até o momento, um hospital e três processadoras de leite foram construídos.

O apoio iraniano é uma alternativa a escassez de recursos dos Estados Unidos para a Bolívia desde a expulsão da DEA norte-americana daquele país.

Evo Morales lembrou que o acordo sai justamente depois de a Bolívia ter sido advertida por Washington para que não fortalecesse suas relações com o Irã.

Segundo Ahmadinejad, “Irã e Bolívia estão contra qualquer colonialismo de certos estados que se opõem a nossa liberdade”.

Na sua avaliação, há uma agressão permanente contra a sua pessoa, o seu governo e o Irã.
Esta foi a terceira visita de Mahmoud Ahmadinejad à Bolívia desde 2006.

Há um ano, o ministro da Defesa do Irã, Ahmad Vahidi, esteve em La Paz.

Contra ele há uma ordem de prisão internacional por conta do ataque terrorista contra a sede da Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA), em 1994. Vahidi é considerado o mentor do atentado que deixou 85 mortos, seis deles de nacionalidade boliviana.

Venezuela

Antes de desembarcar no Brasil para a Rio+20, Ahmadinejad também visitou a Venezuela.

De acordo com o presidente da Comissão de Política Exterior da Assembleia Nacional da Venezuela, Luis Acuña, “o Irã é um país amigo da Venezuela e as relações estão fortalecidas. Ahmadinejad e Chávez são amigos”.

Os dois países decidiram construir em conjunto aviões não tripulados, o que provocou reações em Washington que prometeu monitorar a situação uma vez que o Irã está sob sanções internacionais.

A parceria entre Irã e Venezuela resulta ainda na construção de indústrias processadoras de leite e farinha e fábricas de tratores e veículos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *