Brasília, 20 de março de 2019 - 13h25

América do Sul - Países Árabes

14 de abril de 2005 - 17:50:00
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Néstor Kirchner, afirmou que não virá à  Cúpula América do Sul - Paà­ses àrabes. Fontes do Itamaraty não souberam explicar as razões para a ausência do presidente argentino. Por enquanto, apemas 15 dos 34 chefes de Estado confirmaram presença. O presidente do Suriname alegou problemas de agenda e também não deverá comparecer ao evento.

A Cúpula América do Sul - Paà­ses àrabes vai custar pelo menos 60% dos R$ 14 milhões que o ministério das Relações Exteriores tem para gastar com eventos. O governo brasileiro, que propôs a realização do encontro, vai pagar, entre outras coisas, uma suà­te presidencial e mais três quartos para cada delegação.

Também vai colocar um agente da Polà­cia Federal à  disposição de cada delegação. O presidente Luà­z Inácio Lula da Silva já recebeu vários pedidos de encontros reservados, mas não deverá tratar de questões ligadas, por exemplo, a eleição da Organização Mundial do Comércio.

A organização do evento calcula que duas mil pessoas deverão estar em Brasà­lia entre 8 e 11 de maio. Um efetivo das Forças Armadas e agentes da PF serão responsáveis pela segurança das delegações. Por razões de segurança, o Itamraty não revela o número de soldados e os locais estratégicos onde eles estarão posicionados.

Durante os encontros presidenciais, deverão ser assinados pelo menos três acordos do Mercosul com o Egito, Marrocos e o Conselho de Cooperação do Golfo.

A cúpula terá inà­cio no dia 8 com uma reunião de altos funcionários. No dia 9, será a vez dos chanceleres repassarem os temas e a Declaração Final. Os presidentes têm encontro de trabalho no dia 10 e a solenidade de encerramento no dia 11.