Colômbia prevê que Farc terá menos de três mil hom
18/06/2008
Reféns das Farc na agenda de Lula e Chávez
25/06/2008

Comércio

Lula quer a Venezuela no Mercosul

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva embarca na manhã desta sexta-feira para Caracas onde revisará a agenda bilateral e discutirá medidas que permitam a rápido ingresso da Venezuela ao Mercosul, com o presidente Hugo Chávez.

A adesão da Venezuela ao Mercosul, particularmente a negociação do Programa de Liberalização Comercial merecerá especial atenção por parte dos dois presidentes.

O Brasil procura garantir o compromisso venezuelano de agilizar as negociações bilaterais no âmbito do Programa. Nesse particular, assume especial importância a apresentação, pela Venezuela, das listas faltantes de desgravação tarifária sobre produtos brasileiros, necessárias para finalizar o processo de adesão.

De acordo com o Planalto, os presidentes debaterão atividades destinadas a conformar uma zona de integração e desenvolvimento fronteiriço e, em especial, a criação de uma Área de Controle Integrado, que facilitará o trânsito de pessoas e mercadorias mediante a racionalização dos serviços aduaneiros, sanitários e migratórios.

Durante o encontro deverão ser assinados documentos relativos à interconexão elétrica entre os dois países e que ela venha a facilitar a comercialização de energia, com o aproveitamento da complementaridade das capacidades sazonais de geração elétrica. Iniciativas como essa tenderão, também, a estimular o desenvolvimento da região da fronteira com a Venezuela, particularmente entre os estados de Roraima e Bolívar.

Energia

Lula e Chávez também pretendem acelerar os entendimentos para a aquisição de gás natural pela Petrobrás da estatal venezuelana PDVSA, além da constituição da empresa binacional que vai operar a futura refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco.

Atualmente, os dois países trabalham na elaboração dos estatutos, no acordo de acionistas e no contrato de compra e venda de petróleo da Venezuela. O Brasil está também interessado na possibilidade de comercialização de gás natural venezuelano em território nacional, sobretudo nas regiões Norte e Nordeste.

Em relação à cooperação industrial e agropecuária, os dois países devem avaliar a nova fase da cooperação entre a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial e o Ministério de Indústrias Leves e Comércio da Venezuela.

Com referência à cooperação agrícola, Lula e Hugo Chávez analisarão as ações da Embrapa na Venezuela, que colocam o Brasil como principal parceiro na retomada da produção de alimentos naquele país.

Os dois presidentes também devem discutir temas como a conformação da Unasul, as próximas etapas para a criação do Conselho de Defesa Sul-Americano e as relações diplomáticas e políticas de Colômbia e Equador, e Colômbia e Venezuela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *