Relações Exteriores

Comunicado Conjunto Brasil – Chile
30/07/2009
Espanha defende acordo Mercosul – União Européia
30/07/2009

Ingerência

Lula reclama da presença militar dos EUA na região

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou nesta quinta-feira que “não me agrada mais uma base norte-americana na Colômbia”.

Ao lado da presidenta do Chile, Michele Bachelet, Lula expressou sua preocupação com o acordo militar que Colômbia e Estados Unidos discutem neste momento.

Lula lembrou que antes da posse do presidente Barack Obama, enviou uma carta ao governo dos Estados Unidos em que criticava a reativação da 4ª frota da Marinha norte-americana.

“Mandamos uma carta dizendo que não víamos com bons olhos a 4ª Frota que atua praticamente em cima do pré-sal”.

O presidente revelou que no dia 10 de agosto, os presidentes sul-americanos estarão reunidos em Quito, quando deverão tratar do tema em reunião da União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

Na tarde desta quinta-feira, Celso Amorim informou que recebeu informações do governo colombiano a respeito do acordo com os Estados Unidos.

No entanto, ressaltou que “a presença de tropas de países que não pertencem à região sempre preocupa e deve ser melhor explicada”.

Soberania

O presidente Lula fez questão de ressaltar que cada país tem soberania para resolver seus problemas, mas que isso não significa concordar com a instalação de uma base norte-americana na Colômbia.

“Posso dizer que, para mim, não me agrada mais uma base norte-americana na Colômbia. Mas como eu não gostaria que o Uribe desse palpite nas coisas que eu faço no Brasil, eu prefiro não dar palpites nas coisas dele”, afirmou.

O acordo que Estados Unidos e Colômbia estão negociando prevê que 800 militares e 600 civis norte-americanos sejam deslocados para três bases aéreas da Colômbia – Malambo, Palanquero e Apiay -, com o objetivo de facilitar as operações contra o terrorismo e o narcotráfico.

A exemplo do que já havia adiantado o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, Lula defendeu a convocação do Conselho de Defesa para discutir o assunto.

Venezuela

Os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Hugo Chávez conversaram na tarde desta quinta-feira sobre as tensões entre Colômbia e Venezuela, informou o Palácio de Miraflores em comunicado.

Chávez reclamou do perigo e a ameaça representada pela presença militar norte-americana no país vizinho.

“O presidente Lula recebeu um telefonema do presidente Chávez e atuou nesse sentido de ajudar, reconhecendo as preocupações, mas querendo sempre contribuir para que as questões sejam resolvidas pelo diálogo”, afirmou o chanceler
Celso Amorim.

“Lula e Chávez também falaram sobre a situação política em Honduras, manifestaram preocupação e ressaltaram a necessidade de aumentar as pressões internacionais sobre o governo de fato para “garantir a restituição do presidente Zelaya e a democracia nesse país irmão”, diz o comunicado do governo venezuelano.

Lula aproveitou para confirmar presença na 2ª Cúpula América do Sul – África, que será realizada nos dias 26 e 27 de setembro em Caracas.

O assessor internacional da Presidência, Marco Aurélio Garcia estará em Caracas nesta sexta-feira, 31, e sábado, 1º.

Nos dias 19 e 20 de agosto será a vez do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, visitar a Venezuela, acompanhado de uma delegação de empresários brasileiros.

Os dois presidentes devem ter mais uma de suas reuniões trimestrais em setembro, em data ainda a ser confirmada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *