Brasília, 25 de maio de 2020 - 09h03
Marinha e Exército em ações de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica

Marinha e Exército em ações de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica

27 de março de 2020 - 12:42:25
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília – Os comandos da Marinha e do Exército têm realizado ações de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica, tanto para o combate e contenção do coronavirus, como na preparação de militares para exercícios internacionais.

O Comando do 6º Distrito Naval, por meio do 3° Batalhão de Operações Ribeirinhas, realizou entre 25 e 27 de março, em Ladário (MS), o Estágio de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (DNBQR), com o objetivo de capacitar os militares para comporem a Equipe de Detecção e Identificação NBQR.

Segundo a Marinha, participam do curso dez militares, sendo cinco do 3ºBtlOpRib, dois do Hospital Naval de Ladário, dois do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Oeste e dois do Exército Brasileiro.

Entre os assuntos abordados estão ameaça biológica; acidentes de natureza nuclear, biológica, química e radiológica; primeiros socorros; equipamentos de proteção individual; descontaminação; isolamento de área contaminada; cadeia de evacuação; entre outros.

A princípio serão realizadas, ao longo de março e abril, novas edições do estágio, com a participação de militares da Marinha e do EB.

Exército

No período de 9 a 20 de março, o 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear atendeu ao pedido de Cooperação de Instrução da tropa que participará da Operação Culminating, nos Estados Unidos, contribuindo para a sua capacitação básica em DQBRN.

Sob o comando do 25º Batalhão de Infantaria Paraquedista, participaram da atividade 188 integrantes da Brigada de Infantaria Paraquedista: 26º e 27º Batalhão de Infantaria Paraquedista; Companhia de Precursores Paraquedistas; 20º Batalhão Logístico Paraquedista; Batalhão de Dobragem, Manutenção de Paraquedas e Suprimento pelo Ar; e 8º Grupo de Artilharia de Campanha Paraquedista.

O Exército informou que os conhecimentos transmitidos durante a capacitação auxiliarão a tropa na execução de medidas de proteção em ambiente com o risco da presença de agentes QBRN, por ocasião da atividade operacional com os militares norte-americanos.

A Operação Culminating faz parte de um acordo bilateral entre os exércitos brasileiro e norte-americano, iniciado em 2015, no qual, dentre outros objetivos, visa ao envio de uma Subunidade da Brigada de Infantaria Paraquedista e uma equipe de 16 OCA do Exército para participarem de um exercício de rotação no Joint Readiness Training Center (JRTC), em Fort Polk, Lousiana, enquadrados num Batalhão da 82ª Aiborne Division, tropa de elite do Exército dos Estados Unidos, no segundo semestre de 2020.