Brasília, 10 de dezembro de 2018 - 07h59

Marinha realiza mapeamento da Amazônia

04 de abril de 2013
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Manaus - Com duas novas embarcações fluviais hidrográficas, a Marinha deu início ao processo de mapeamento náutico da bacia do rio Amazonas, uma região com cinco milhões de quilômetros quadrados. Militares afirmam que o mapeamento irá eliminar o vazio cartográfico existente nos estados do Amapá, Amazonas, Roraima, Acre, Pará, Maranhão e Mato Grosso, todos pertencentes à Amazônia Legal.



A Marinha irá produzir mapas na escala de 1:100.000, e atualizar os dados existentes em uma miríade de rios que abrange 59% do território brasileiro.



De acordo com o gerente regional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Carlos Alberto de Freitas, "esse é o segundo aviso dos quatro previstos pela Marinha. O projeto também inclui um navio hidroceanográfico fluvial".



O primeiro aviso, Rio Tocantins, iniciou suas atividades em julho, e o segundo, Rio Xingu, navegou em 6 de fevereiro. Os outros dois - Rio Solimões e Rio Negro - serão entregues à Marinha ainda este mês. Todos os quatro foram custeados pelo Projeto da Cartografia da Amazônia, lançado em setembro de 2008.



O ministério da Defesa informou que o projeto envolve as três Forças Armadas e a Marinha é responsável pelas cartas náuticas, enquanto o Exército e a Força Aérea irão elaborar as cartas geológicas. O investimento total dos três projetos é de US$ 107 milhões (R$ 208 milhões), de acordo com o Censipam.



"Cada parceiro vai gerar os produtos cartográficos necessários, baseados no investimento do governo federal", comentou Bruno da Gama Monteiro, diretor do Centro Regional de Manaus do Censipam - que cobre os estados do Amazonas e Roraima.



Segundo ele, "isso vai melhorar o planejamento de trabalhos na Amazônia, incluindo a construção de importantes rodovias e usinas hidrelétricas, porque o projeto vai apresentar mapas regionais em detalhes acurados."



Os militares informaram que a Marinha não tinha os meios de manobrar e executar o monitoramento de segurança dos extensos rios e afluentes da Bacia Amazônica e que os navios de menor porte irão mapear o interior dos canais de navegação, utilizando sensores batimétricos que medem a profundidade do rio quando tocam o fundo. Essa iniciativa irá atualizar 74 cartas náuticas, das quais 18 já foram concluídas.



O projeto está sendo executado de acordo com a Estratégia Nacional de Defesa (END) e contribui para a melhor proteção e segurança da navegação, especialmente nas regiões de fronteira.

Assuntos estratégicos

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...
ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

Brasília – O Diretor-Geral da Agência Brasileira de Inteligência,...
Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...