Relações Exteriores

Crise Política
08/09/2016
Crise Política
08/09/2016

Integração Regional

MERCOSUL aguarda decisão do Uruguai sobre presidência do bloco

Brasília – O ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Eladio Loizaga, afirmou nesta quarta-feira, 7, que o MERCOSUL continua aguardando uma resposta do Uruguai sobre a proposta apresentada em conjunto por Argentina, Brasil e Paraguai, a respeito da presidência pro tempore do bloco. Os três países fundadores não aceitam a Venezuela a quem caberia o posto neste momento.

De acordo com Loizaga, “estamos pendentes de uma decisão por parte do Uruguai, que tem que aprovar um projeto que os três países já apresentaram”. Ele disse que esperam para os próximos dias uma posição de Montevidéo e que se ela não vier, Argentina, Brasil e Paraguai “tomaremos a decisão que julgarmos mais conveniente”.

Os três países fundadores do MERCOSUL não aceitam a presidência temporária da Venezuela devido à situação política e de direitos humanos naquele país. Além disso, Caracas cumpriu com apenas 76% das normas previstas pelo bloco e já informou que 102 não serão incorporadas ao seu arcabouço legal.

No dia 29 de julho, o Uruguai encerrou sua presidência do MERCOSUL sem transferi-lo à Venezuela que se autoproclamou no comando do bloco, o que não foi aceito pela maioria dos países membros. A transferencia dá-se por meio de uma Cúpula Presidencial ou reunião de chanceleres, o que não aconteceu.

Argentina, Brasil e Paraguai pretendem realizar nas próximas semanas uma reunião do Conselho Mercado Comum que reúne os ministros de Relações Exteriores, para tentar destravar o MERCOSUL e pôr fim ao impasse. Argentina e Paraguai estavam à espera da conclusão do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Também há uma proposta em análise para que o bloco seja tocado de forma conjunta pelos quatro países fundadores até dezembro. A Argentina assumiria a presidência em janeiro, mas esta alternativa o Uruguai só aceita se a Venezuela topar, o que não acontecerá.

Por conta desta situação, os presidentes Michel Temer e Tabaré Vázquez se reunirão à margem da Assembleia-Geral da ONU, no final deste mês em Nova York. Antes, uma comissão integrada por membros do Parlamento do MERCOSUL (Parlasul) se reunirá com o ministro Eladio Loizaga em Assunção nesta sexta-feira, 9.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *