Opinião

Abertura
08/11/2015
Eleições
08/11/2015

Tratado de Livre Comércio

Mercosul – União Europeia: 20 anos de fracassos

Marcelo Rech

Há 20 anos, o Mercosul e a União Europeia tentam firmar um acordo de livre comércio, mas bloqueios daqui e de lá, divergências políticas dos dois lados e falta de pragmatismo, levaram todas as tentativas ao fracasso, e Isso é reconhecido pelos dois lados.

Neste mês, Mercosul e União Europeia prometem realizar a tão esperada troca de ofertas. Especula-se que 90% do acordo estaria finalizado. O problema são os 10% que podem representar mais um fracasso. As negociações carecem de confiança de ambos os lados.

A assinatura do Tratado de Parceria Transpacífica entre os Estados Unidos e mais 11 países asiáticos e latino-americanos (Chile e México), obriga a que os demais voltem à mesa de negociações com outro discurso e uma nova postura. A União Europeia entende que é momento de acelerar o diálogo com os Estados Unidos e firmar o Tratado Transatlântico. O Parlamento Europeu não tem tanta certeza. Há certa preferência pelo Brasil que não pode firmar acordos de livre comércio por conta das normas do bloco sul-americano.

No âmbito do Mercosul, as eleições argentina e venezuelana somadas à crise política no Brasil, deixam o tema distante das prioridades. Enquanto a diplomacia esforça-se por alcançar algum resultado, os políticos têm suas próprias agendas. No dia 21 de dezembro, o Mercosul se reúne pela última vez no ano.

O Paraguai pretende entregar a presidência do bloco ao Uruguai, com algo de concreto encaminhado. Pelo andar da carruagem, será difícil. E a tendência é que o Mercosul perca cada vez mais importância na nova ordem econômica em curso.

Marcelo Rech é jornalista e analista no Instituto InfoRel de Relações Internacionais e Defesa. E-mail: inforel@inforel.org.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *