Forças Armadas
02/12/2012
Comunicado Conjunto dos Presidentes dos Estados Pa
08/12/2012

Geopolítica

Mercosul vai discutir comércio e o ingresso de Bolívia e Equador

Brasília – Na próxima sexta-feira, 7, os presidentes Dilma Rousseff (Brasil), Cristina Kirchner (Argentina), José Mújica (Uruguai), e Hugo Chávez (Venezuela), se reúnem para a última Cúpula do Mercosul de 2012. Na agenda, o incremento do comércio regional e o ingresso de Bolívia e Equador como membros plenos do bloco.

Antes da Cúpula Presidencial, haverá reuniões dos chanceleres e uma rodada de negócios com empresários dos países do Mercosul. O Paraguai, suspenso em junho, não participa. O país sequer teve representantes nas reuniões preparatórias.

Na quinta-feira, 6, os ministros da Fazenda e das Relações Exteriores do Brasil, da Argentina, do Uruguai e da Venezuela reúnem-se para definir ações e recomendações. Na oportunidade, será realizado pela primeira vez, o Fórum Empresarial do Mercosul.

Os países do bloco pretendem convencer o empresariado local a investir no Mercosul para fortalecer o comércio e o desenvolvimento econômico da região.

Na semana passada, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, explicou que os países do Mercosul trabalham para ampliar as parcerias privadas e a entrada de novos membros.

Segundo ele, “é uma base maior. Um projeto maior de integração sul-americana”. A proposta é que o bloco, com a adesão da Venezuela e, futuramente, de mais parceiros, ganhe nova dimensão geopolítica.

De acordo com o Itamaraty, a ideia de ampliar o Mercosul com o ingresso de Equador e Bolívia, é articular as áreas amazônica, andina e caribenha da América do Sul e aumentar os benefícios econômicos gerados pelo bloco.

Também serão discutidas as relações com China, Estados Unidos e União Europeia.

Com o ingresso da Venezuela, a área de atuação do Mercosul abarca uma população de 270 milhões de habitantes, o equivalente a 70% da população sul-americana. O Produto Interno Bruto (PIB) alcança US$ 3,3 trilhões, aproximadamente 83,2% do PIB de toda a América Latina.
Em Brasília, o Uruguai receberá do Brasil a presidência pro tempore do Mercosul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *