Brasília, 20 de novembro de 2019 - 08h28
México quer fortalecer relações comerciais com o Brasil a partir de Minas Gerais

México quer fortalecer relações comerciais com o Brasil a partir de Minas Gerais

04 de novembro de 2019 - 13:57:49
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília – O México quer fortalecer as relações comerciais com o Brasil a partir de Minas Gerais, que também pretende aumentar a presença de suas empresas e indústrias naquele país. Estes temas foram tratados na última reunião do Conselho de Política Econômica da FIEMG, realizado em 22 de outubro e que contou com a presença do Embaixador do México no Brasil, José Ignácio Piña Rojas, e do cônsul mexicano Vicente Flores Meléndez, além de toda a diretoria da Câmara de Comércio Mexicana.

Tadeu Monteiro Barros, presidente do Conselho de Política Econômica, e Felipe Mota, presidente do Conselho do Instituto Estrada Real, destacaram a importância de Minas Gerais buscar sinergia com um o país norte americano. “A cultura mexicana tem muita similaridade com a brasileira e temos negócios em comum, como o investimento da FEMSA/Coca-Cola”, reforçou Mota.

Rojas revelou que o México pretende reabrir o consulado honorário no estado. “É de suma importância se levarmos em consideração o número de empresas mexicanas que atuam em território mineiro”, afirmou. O Brasil é o principal parceiro comercial do México na América Latina. “O comércio bilateral entre as duas nações ainda tem muito potencial”, assegurou.

Minas Gerais exporta, por ano, para o México mais de R$ 400 milhões em produtos dos setores de transporte, metalurgia, madeira e alimentos. Por sua vez, o México fornece produtos dos setores de eletrônicos, máquinas, equipamentos e químicos.

Um dos parceiros comerciais do México em território brasileiro é a FEMSA/Coca-Cola. O grupo mexicano tem mais de 120 anos de atuação e é responsável pelo envase e distribuição dos produtos da Coca-Cola. No Brasil, é responsável por cerca de 50% da distribuição. A empresa está no Brasil desde 2002 e atende 80 milhões de consumidores.

Atualmente, a FEMSA/Coca-Cola possui 20 mil empregados diretos no Brasil, em 10 fábricas e 41 centros de distribuição. “São 5,1 bilhões de litros vendidos”, esclareceu Porto, lembrando que a empresa distribui também as bebidas Ades, Fanta, Sprite e Heineken, dentre outras. Em Minas Gerais, a FEMSA/Coca-Cola possui uma fábrica, na cidade de Itabirito, e oito centros de distribuições, com uma frota de 270 caminhões, 178 operadores logísticos e mais de 17 milhões de consumidores em Minas.

“A planta de Itabirito atua desde 2015 e possui os certificados LEED, FSSC 2200 e ISO 9001 de sustentabilidade. Está entre as mais modernas do país”, afirmou. Segundo Porto, a previsão é que em 2020 seja inaugurado o novo centro de distribuição em Minas Gerais, com o investimento de R$ 80 milhões.