Defesa

Petrobras acerta cronograma de negociações com bol
30/06/2006
Missão diplomática do Brasil chega ao Timor Leste
30/06/2006

Ministro cobra maior participação da ONU no Haiti

Ministro cobra maior participação da ONU no Haiti

O ministro da Defesa, Waldir Pires, retornou nesta quinta-feira de sua primeira viagem ao Haiti, onde esteve por dois dias acompanhado do Comandante do Exército, General Francisco Roberto de Albuquerque e do Almirante Marcelo Gaya Cardoso Tosta, Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais.

Depois de fazer um reconhecimento das áreas críticas de Porto Príncipe, o ministro afirmou que confia no restabelecimento da paz no Haiti, mas cobrou da ONU, o fortalecimento do seu papel na reconstrução do Estado.

Para Waldir Pires, “é absolutamente importante que o Haiti reformule o aparelho judiciário, dando condições mínimas do Estado auto administrar-se. São coisas mínimas que um estado democrático deve ter: justiça e segurança pública”.

Na opinião do ministro, o Brasil foi escolhido para comandar a Força de Paz, para manter a segurança pública e um regime de estabilidade pública.

“Todos os praças, os oficiais e os generais estão com o ânimo lá em cima. Eles estão com uma convicção muito grande de que estão levando ao país, que tem vivido um período de inúmeras dificuldades, uma certa tranqüilidade”, afirmou.

No entanto, Waldir Pires fez uma radiografia negativa do Haiti. “Não há finanças organizadas, não há sistema de tributação nem administrações locais ou regionais organizadas. De modo que as ajudas financeiras que têm vindo ao longo de tanto tempo duram somente o tempo que chegam. Até aqui, o Estado haitiano não se preparou para se transformarem numa entidade autônoma capaz de comandar sua própria vida política e administrativa”, explicou.

Além do encontro com os soldados brasileiros e com o primeiro-ministro do Haiti, Jacques Edouard Aléxis, Waldir Pires esteve com o representante da Organização das Nações Unidas (ONU) no país, Edmond Mulet e o comandante da Minustah, General José Elito Carvalho Siqueira.

Waldir Pires foi acompanhado pelo embaixador brasileiro no país, Paulo Cordeiro de Andrade Pinto e o Conselheiro Militar junto à Missão Permanente do Brasil na ONU, General Manoel Luis Valdevez Castro.

ONU elogia atuação do Brasil na Minustah

O representante da ONU no Haiti, o guatemalteco Edmond Mullet, elogiou a atuação do Brasil na Minustah. Ele afirmou ao ministro Waldir Pires que a ONU reconhece o trabalho extraordinário e o profissionalismo do Brasil.

O Brasil e mais 13 países contribuem com pessoal militar para a Minustah, composta por 7.265 militares. O país contribuí com 1.200 militares que são substituídos a cada seis meses. Em pouco mais de dois anos, o Brasil já enviou cinco contingentes ao Haiti.

Com uma população de cerca de 8 milhões de habitantes, o Haiti é o país mais pobre das américas. Pelo menos 80% da população vive abaixo da linha de pobreza e metade dos haitianos são analfabetos.

Amazônia

Antes de chegar a Porto Príncipe, Waldir Pires esteve com o General Raymundo Nonato de Cerqueira Filho, Comandante Militar da Amazônia. Na oportunidade, foi atualizado sobre a principal missão dos militares que atuam na Amazônia, que é a preservação da Região; a cobiça por parte de outros países pelos recursos naturais; e o enfrentamento do narcotráfico, da biopirataria e do esvaziamento demográfico.

De acordo com o CMA, uma das estratégias para minimizar as ameaças, está numa maior ocupação da Amazônia. Segundo o General Cerqueira Filho, “não acaba o ilícito, mas diminui bastante”.

A Amazônia tem um quinto da água doce do mundo, o maior banco genético do planeta e um posicionamento geográfico estratégico. Essas são algumas das razões que tornam a região tão cobiçada internacionalmente, revelou o General Cerqueira Filho.

“Para inibir um mal maior, temos 124 organizações militares em 58 localidades. Para se ter uma idéia, em 1950, tínhamos mil homens em toda a Amazônia, e em 2007, deveremos ter 25 mil”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *