Defesa

Forças Armadas
17/02/2012
Guerra Cibernética
22/02/2012

Ministro defende Base Industrial de Defesa forte

Ministro defende Base Industrial de Defesa forte

Brasília – O ministro da Defesa, Celso Amorim, defendeu em seminário realizado na Câmara dos Deputados, a necessidade de o país possuir uma Base Industrial de Defesa forte como parte da estratégia de dissuasão que assegure a paz e a tranqüilidade no Atlântico Sul.

Na abertura do “II Seminário de Defesa Nacional”, Amorim disse que o panorama internacional proposto pelo país passa pela multipolaridade do poder e pela criação de uma zona de paz no Atlântico Sul, que poderia ser estendida à África. Para garantir esse projeto, seriam necessários meios aéreos, navais e terrestres, como prevê a Estratégia Nacional de Defesa.

Segundo ele, “o Brasil conseguiu criar um cinturão de boa-vontade no continente. Apesar disso, devido à fluidez das relações internacionais, temos de estar preparados para uma eventual ameaça externa. A melhor maneira de se evitar isso é uma defesa forte, que possa causar danos sérios a um possível agressor.”

Ele classificou a recente aprovação da MP 544/11 na Câmara “como uma grande vitória”. A MP foi assinada pela presidente Dilma Rousseff, em 29 de setembro do ano passado. O texto foi aprovado por unanimidade.

O ministro da Defesa destacou que as medidas previstas na MP estão alinhadas com o Plano Brasil Maior. Aprovada no Senado, ela terá de ser regulamentada para que possa ter efetividade e permanência.

Caças

Ao comentar a situação do Programa FX2, de aquisição de 36 aviões de combate para a Força Aérea Brasileira, Amorim disse que o processo de compra pode avançar neste semestre, mas que a decisão cabe à presidente Dilma Rousseff.

Ele lembrou que a compra não é simples, pois envolve a transferência de tecnologia e um índice alto de nacionalização, além de gerar obrigações contratuais durante dez anos.

Além disso, a compra dos aviões também levará em conta a capacidade financeira do país. “É uma compra necessária, mas não é barata.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *