Defesa

Brasil, Índia e África do Sul terão projetos de De
07/08/2012
Oriente Médio
08/08/2012

Cinturão de Paz

Ministro defende modernização das Forças Armadas

Brasília – “A nova estatura internacional do Brasil no século 21 requer Forças Armadas continuamente preparadas e modernizadas para a proteção de nosso patrimônio e de nossos interesses”.

A afirmação foi feita pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, na abertura do I Encontro Sul-Americano de Defesa, promovido pela Associação Brasileira de Estudos de Defesa (Abed), nesta segunda-feira, 6, em São Paulo.

De acordo com Amorim, o Brasil precisa investir na “aquisição de novas capacidades” para a Marinha, o Exército e a Aeronáutica, tal como previsto no Plano de Articulação e Equipamento de Defesa (Paed), como forma de aumentar a “dimensão preventiva do poder militar” brasileiro.

Segundo ele, “ser pacífico não é ser indefeso”.

O ministro destacou mais uma vez a importância da construção de um “cinturão de paz” e boa vontade na América do Sul, onde prevalece a cooperação.

Por outro lado, ele acredita que o país não pode desconsiderar a possibilidade de ameaças extra regionais.

“Temos um patrimônio que nos transforma num dos territórios mais ricos do planeta. O Brasil deve construir capacidade dissuasória crível, que torne extremamente custosa a perspectiva de agressão externa ao nosso país”, destacou.

A modernização das Forças Armadas em época de paz, assegurou, é necessária para prover o Brasil de “meios para prevalecer a posição nacional em situações de eventuais conflitos”.

Avanços

O ministro lembrou ainda dos avanços proporcionados pela implementação da Lei de Acesso à Informação e a entrega, ao Congresso Nacional, de três documentos estratégicos para a Defesa Nacional brasileira e para o país: as versões atualizadas da Política Nacional de Defesa e da Estratégia Nacional de Defesa e a primeira versão do Livro Branco de Defesa Nacional.

Ele anunciou ainda que, em breve, será lançado o edital da terceira edição do programa Pró-Defesa – iniciativa de fomento à cooperação entre instituições civis e militares para implementar projetos voltados ao ensino e à produção de pesquisas científicas e tecnológicas na área.

O I Encontro Sul-Americano de Defesa é parte do VI Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos de Defesa, organizado com o apoio da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Os cerca de 600 inscritos (estudantes, militares e pesquisadores de Defesa) participam de conferências, mesas-redondas, apresentação de trabalhos de iniciação científica, entre outras atividades, até a próxima quinta-feira, 9.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *