Brasília, 17 de dezembro de 2018 - 02h07

Promessa

10 de agosto de 2011
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

O ministro da Defesa, Celso Amorim, assegurou em seu discurso de posse que vai trabalhar para que os programas prioritários e a modernização das Forças Armadas, sejam implementados.



No cargo desde a semana passada, Amorim esforça-se para cair nas graças dos militares.



Segundo ele, “a Estratégia Nacional de Defesa e o Plano de Articulação e Equipamento da Defesa dela decorrente oferecem um horizonte de curto, médio e longo prazo para o setor. Sob o signo da continuidade que caracteriza os estados que atingiram maturidade democrática, trabalharei para implementá-los”.



Celso Amorim afirmou que o fará “com espírito crítico e de maneira atenta aos ajustes e adaptações que se façam necessários”.



Ele também assegurou que o fortalecimento da indústria nacional de material de emprego militar e a ampliação da autonomia tecnológica das Forças Armadas, estarão entre suas prioridades.



Neste sentido, pretende trabalhar em coordenação com os ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio e de Ciência e Tecnologia.



Além disso, o ministro Celso Amorim quer aprimorar a capacidade de operação conjunta entre Marinha, Exército e Aeronáutica e uma maior participação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas na racionalização de processos e programas.



Ele manifestou ainda interesse na implantação do Instituto Pandiá Calógeras, que formará os futuros analistas civis de Defesa.



Orçamento



No início do ano, o governo anunciou o corte de R$ 4,4 bilhões do orçamento da Defesa. A proposta orçamentária para 2012 ainda não chegou ao Congresso e há no meio militar, preocupação com um corte ainda maior.



“Cabe a mim empenhar-me em obter os recursos indispensáveis ao equipamento adequado das Forças Armadas. Conto para tanto com a compreensão de meus colegas da área financeira. Afinal, o próprio documento legal que instituiu a Estratégia Nacional de Defesa estabelece vínculo indissociável entre esta e a estratégia nacional de desenvolvimento”, lembrou o ministro.



Celso Amorim quer a aprovação de um mecanismo que permita conferir previsibilidade, estabilidade e perenidade aos projetos de equipamento e de desenvolvimento tecnológico das Forças Armadas.



Na sua avaliação, “um país pacífico como o Brasil não pode ser confundido com país desarmado e indefeso. Vivemos em paz com os nossos vizinhos. Mas o Brasil é detentor de enormes riquezas e possuidor de infraestruturas de grandes dimensões. Cabe ao estado brasileiro resguardar extensas fronteiras terrestres e marítimas.”



Essa responsabilidade, segundo ele, abrange a defesa da população e a proteção dos recursos naturais, a começar pelas riquezas contidas na Amazônia e nas águas jurisdicionais brasileiras.



“As descobertas de significativas reservas de petróleo, sobretudo na camada pré-sal, reforçam essa necessidade. Nosso território, da Amazônia ao Aqüífero Guarani, que compartilhamos com os vizinhos do Mercosul, é repositório de enorme quantidade de água, recurso cada vez mais escasso no mundo. É fundamental assegurar que a nossa soberania sobre o recurso água – além de sua utilização sustentável – seja preservada”, explicou.



Para o ministro, há um descompasso entre a crescente influência internacional brasileira e a capacidade de respaldá-la no plano da defesa.



“Devemos valorizar o Conselho de Defesa Sul-Americano e intensificar a cooperação entre os países da região. Pretendo também atribuir especial ênfase ao relacionamento de defesa com os países africanos. Juntamente com o Itamaraty, fortaleceremos a zona de paz e cooperação do Atlântico Sul”, destacou.



Nesse esforço, se formaria uma área livre de armas de destruição em massa, em particular de armas nucleares, na região.



Amorim também reafirmou os compromissos brasileiros com os organismos internacionais e assegurou que o Brasil continuará contribuindo com as operações de paz da ONU.

Assuntos estratégicos

Senado aprova projeto de combate ao Terrorismo e à lavagem de dinheiro

Senado aprova projeto de combate ao Terrorismo e à lavagem de dinheiro

Brasília – O Senado aprovou nesta quarta-feira, 12, o projeto de lei da senadora Ana...
Foz do Iguaçu terá sistema pioneiro de migração fronteiriça

Foz do Iguaçu terá sistema pioneiro de migração fronteiriça

Brasília - A fronteira de Foz do Iguaçu com a Argentina será a primeira do...
Aprovado projeto que permite a expulsão de estrangeiros acusados de Terrorismo

Aprovado projeto que permite a expulsão de estrangeiros acusados de Terrorismo

Brasília – O Projeto de Lei que proíbe a concessão de visto e determina a...
Brasil quer entrar no mercado mundial de lançamentos de satélites

Brasil quer entrar no mercado mundial de lançamentos de satélites

Brasília – O governo federal, por meio da Agência Espacial Brasileira (AEB) quer...
Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

O Senado do Paraguai postergou para março de 2019 a análise de três projetos de...
Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Na última terça-feira, 4, a governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o ministro...
Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...