Defesa

Política Externa
25/11/2011
Equador terá Centro de Estudos Estratégicos de Def
25/11/2011

Ministros da Defesa da CPLP se reúnem em Cabo Verd

Ministros da Defesa da CPLP se reúnem em Cabo Verde

Brasília – Os ministros da Defesa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) se reúnem nos dias 28 e 29 na Ilha do Sal, em Cabo Verde, para discutir o panorama da crise econômica mundial e as ameaças transnacionais emergentes.

Esta será a 13ª Reunião de Ministros da Defesa da CPLP. Dos oito países membros, apenas o Timor Leste não terá seu ministro no encontro. Celso Amorim embarca neste domingo para Praia.

A reunião será antecipada por um encontro preparatório em que participam os diretores gerais de Política de Defesa Nacional da CPLP. Na visão da CPLP, as novas ameaças exigem respostas regionais e globais.

“Neste contexto, a CPLP constitui um excelente instrumento de concertação e cooperação com resultados positivos, neste caso, no setor de defesa, pois, são variados os objetivos e muitos os progressos alcançados”, diz nota emitida pela chancelaria cabo-verdiana.

No encontro será analisada a situação política de segurança e defesa de cada país e aprovado o regimento interno dos Ministros da Defesa, de acordo com determinação de Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, para que todas as estruturas adotem o mesmo formato no funcionamento dos respectivos órgãos.

Também deverão ser aprovadas as conclusões do exercício FELINO, realizado em 2010, em Angola, analisado o processo de ratificação do Protocolo de Cooperação na Defesa entre os membros e votada a Declaração Final da 13.ª reunião dos Chefes de Estado-Maior da CPLP, realizada em abril deste ano em Maputo.

A reunião dos ministros da Defesa da CPLP foi instituída em 1998 com o objetivo de harmonizar e desenvolver uma cooperação mais forte na área da defesa entre Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Com a institucionalização da reunião, de caráter anual, pretende-se que a CPLP tenha capacidade e poder para contribuir em operações de manutenção de paz e assistência humanitária.

Esta é a terceira vez que Cabo Verde recebe o evento, que será presidido pelo ministro da Defesa Jorge Tolentino, que assumirá também a presidência pro tempore do mecanismo por um ano.

Do Plano de Atividades destacam-se as ações do Centro de Análise Estratégico (CAE), o exercício FELINO, os exercícios militares conjuntos e os encontros das marinhas de guerra de CPLP, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *