Defesa

Embraer apresenta produtos de Defesa na Laad
11/04/2009
Governo anuncia investimentos em Defesa
11/04/2009

Navio polar será apresentado à comunidade

Navio polar será apresentado à comunidade

Será apresentado no próximo dia 13, à comunidade científica brasileira, o novo Navio Polar (NPo) “Almirante Maximiano”, no Píer da Diretoria de Hidrografia e Navegação na Ponta da Armação, em Niterói.

De acordo com a Marinha, o navio foi adquirido em decorrência da visita à Antártica, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e incorporado à força em 3 de fevereiro, na cidade de Bremerhaven, Alemanha.

“Após as adaptações necessárias às realizações de pesquisas na região da Antártica, como construções de laboratórios, espaços habitacionais, hangar e convés de vôo para operar aeronave, o navio suspendeu de Bremerhaven em 14 de fevereiro, visitou os portos de Brest, Lisboa, Las Palmas e Recife e atracou no cais da DHN, no Rio de Janeiro, em 7 de abril”, informou a Marinha.

O Almirante-de-Esquadra Maximiano Eduardo da Silva Fonseca era o Comandante da Marinha,quando foi adquirido o Navio de Apoio Oceanográfico (NApOc) “Barão de Teffé” (1982 – Ex Thala Dan), que abriu o caminho para a presença do Brasil na Antártica, permitindo a realização da Primeira Expedição Antártica Brasileira e o estabelecimento da Estação Antártica Comandante Ferraz.

O navio possui um convés de vôo, apto a operar com aeronaves UH-12/13 (Esquilo) e IH-6B (Bell Jet Ranger); um hangar climatizado, com capacidade para acomodar dois helicópteros; cinco laboratórios, sendo dois laboratórios secos, dois laboratórios molhados e um misto, os quais abrigarão os mais modernos equipamentos para o desenvolvimento de projetos científicos no ambiente antártico; acomodações para 106 pessoas, incluindo 36 pesquisadores; e um amplo passadiço com sistema de cartas eletrônicas (ECDIS), sistema de aquisição automatizada de dados hidroceanográficos, sistema de posicionamento dinâmico, sistema automático de identificação (AIS) e cinco estações de controle dos propulsores do navio, de onde se pode atuar nos dois eixos com hélice de passo controlado (HPC), nos 3 propulsores de proa (bow thrusters) e no propulsor azimutal existente na popa.

O “Almirante Maximiano” tem 93,4m de comprimento, 13,4m de boca, 6,5m de calado e 5.540 toneladas de deslocamento e será empregado prioritariamente nas coletas de dados oceanográficos na Região Antártica, em apoio aos projetos científicos do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), podendo ser utilizado também em Águas Jurisdicionais Brasileiras e em outras regiões do Atlântico Sul, com a finalidade de coletar dados hidroceanográficos destinados ao aprimoramento das previsões meteorológicas e oceanográficas, bem como da cartografia náutica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *