Para imprimir é necessário habilitar o pop-up Enviar a notícia por e-mail
Aumenta a fonte 
Aumenta a fonte 
Mundo
Paraguai fortalece relações com a Rússia de olho no intercâmbio tecnológico
14/02/2017 - 14h51

Brasília - O embaixador do Paraguai em Moscou, Ramón Díaz Pereira, destacou o interesse do país em fortalecer as relações com a Rússia de olho no intercâmbio tecnológico. Segundo ele, “temos muito interesse na transferência de tecnologia em todas as áreas que pudermos e confiamos que esta relação que mantemos com a Rússia pode contribuir bastante para o desenvolvimento deste intercâmbio”.

Pereira participou da Prodexpo 2017, uma das maiores feiras de alimentos do mundo, que se realizou em Moscou na semana passada. O Paraguai participa com o objetivo de abrir mercados para os seus produtos, especialmente a carne bovina que tem no Brasil, um dos principais fornecedores para a Rússia.

De acordo com Ramón Díaz Pereira, “o Paraguai tem obtido extraordinários avanços em matéria de produção bovina e agrícola e a Rússia no campo das comunicações e de alta tecnologia. Portanto, existe esta possibilidade de um intercâmbio de conhecimentos tecnológicos, e vamos fazer isso por meio do intercâmbio de estudantes de nível superior”, explicou..

O governo paraguaio também compartilha da postura russa com respeito aos principais temas da agenda global, em particular, a luta total contra o terrorismo internacional. “Estamos fazendo um grande esforço para poder fortalecer ainda mais as nossas relações bilaterais em matéria política. Compartilhamos a posição russa de uma luta total contra o terrorismo internacional”, destacou.

Além disso, o embaixador paraguaio em Moscou revelou que “estamos de acordo com os valores da Rússia, em particular o reconhecimento das Nações Unidas como o principal órgão responsável da paz e segurança internacionais. E no âmbito dos organismos internacionais multilaterais também há uma cooperação. Temos intercambiado votos recíprocos para poder fazer parte do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas e da União Postal Universal”, disse.

Os dois países firmaram nos últimos anos mais de uma dezena de documentos e outra dezena segue em negociação, incluindo a cooperação policial e aduaneira, em particular, sobre a extradição e a luta contra o narcotráfico.

Comércio

Em 2016, o Paraguai exportou para a Rússia, um total de US$ 1 bilhão, especialmente em soja e carne. Igor Varlamov, Conselheiro Econômico da Embaixada da Rússia em Assunção, explicou que os dois países buscam ampliar este comércio. Os russos também estariam interessados em importar do Paraguai, produtos com alto valor agregado e conteúdo tecnológico.

A presença de seis empresas paraguaias na edição deste ano da Prodexpo, é parte deste processo de fortalecimento do relacionamento bilateral, confirmaram diplomatas dos dois países. Parte dessa estratégia inclui oferecer vagas para universitários paraguaios em instituições russas, para cursos nas áreas civil, naval, física, e outras que envolvem altas tecnologias.

Eles são direcionados para universidades em Moscou e São Petersburgo. Atualmente, 18 paraguaios estudam na Rússia e neste ano, mais 20 serão selecionados e receberão bolsas de estudos integrais.