Para imprimir é necessário habilitar o pop-up Enviar a notícia por e-mail
Aumenta a fonte 
Aumenta a fonte 
Defesa
Comandante do Exército Sul dos EUA busca ampliar parcerias com Brasil
22/03/2017 - 17h07

Brasília - O Comandante do Exército Sul dos Estados Unidos, Major-General Clarence K. K. Chinn, esteve no Brasil, na última semana, a fim de ampliar parcerias com o Exército Brasileiro. No dia 15 de março, ele recebeu a medalha da Ordem do Mérito Militar, honraria que pode ser concedida a militares estrangeiros e  participou de reuniões de trabalho para estabelecer acordos entre os dois Exércitos.

O Exército Sul dos Estados Unidos é responsável por conduzir e dar o suporte a operações multinacionais com 31 países na América Central e da América do Sul, além do Caribe. Em Brasília, o General Chinn teve audiências com o Comandante de Operações Terrestres, General de Exército Paulo Humberto Cesar de Oliveira, com o Comandante Logístico, General de Exército Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, e reuniu-se com o Comandante do Exército, General Villas Bôas.

Um dos temas tratados entre os oficiais-generais e suas equipes foi os preparativos para o Amazonlog, um grande exercício de logística com a participação de pelo menos dez países, dentre eles os Estados Unidos. A atividade será realizada em Tabatinga (AM), entre 21 e 28 de novembro.

 

O General Chinn também demonstrou interesse em aprofundar as parcerias para treinamentos. “Tem sido uma oportunidade fenomenal para aprendermos sobre o Exército Brasileiro. Porém o mais importante é a parceria e trabalhar em conjunto. Nós temos sido parceiros desde a Segunda Guerra Mundial, então é uma grande oportunidade e uma honra ouvir sobre as grandes coisas que o Brasil tem feito na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti e sobre o grande trabalho realizado durante a Copa do Mundo e as Olimpíadas”, afirmou.

O 5º Subchefe do Estado-Maior do Exército, General de Divisão William Georges Felippe Abrahão, explicou que a iniciativa da visita foi do próprio Exército Sul dos Estados Unidos. “Para nós é uma grande oportunidade de aumentar a integração e a coordenação no campo militar terrestre”, destacou.

Comando Militar da Amazônia

 Após a passagem por Brasília, o General Chinn seguiu para Manaus (AM), para participar de atividades junto ao Comando Militar da Amazônia (CMA), onde reuniu-se com o Comandante, General de Exército Geraldo Antonio Miotto.

Na oportunidade, a comitiva assistiu a uma palestra institucional sobre a missão e a complexidade logística do Exército Brasileiro na Amazônia Ocidental e conheceu detalhes acerca do Sistema de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON), do Exército. Além disso, os norte-americanos estiveram na 3ª Companhia de Forças Especiais e puderam conhecer um pouco da operacionalidade e adestramento dessa tropa especial na Amazônia.

Na sexta-feira, dia 17, encerrando as atividades, eles conheceram o Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) e tiveram a oportunidade de conhecer a Base Pedro Teixeira (BI-4), umas das bases de instruções do Curso de Guerra na Selva.

A visita teve por objetivo intensificar o intercâmbio entre o Exército Brasileiro e o Exército dos estados Unidos, fortalecendo laços e trocando experiências, bem como propiciar a oportunidade de conhecerem nossos costumes, tradições e cultura.