Defesa

Indústrias vão ganhar mercado com reaparelhamento
05/10/2010
OEA admite golpes de Estado na região
06/10/2010

Defesa

O Brasil é o principal comprador de armas da França

A França é o quarto maior exportador mundial de armamentos e entre 2000 e 2009, o Brasil foi o seu principal cliente.

É o que revela informe do ministério da Defesa do país divulgado nesta quarta-feira.

De acordo com o documento, depois do Brasil, Arábia Saudita e Índia, são os maiores compradores de armas da França.

A Espanha figura em 14º na lista dos 15 principais compradores.

Até 2008, o Brasil era o nono maior comprador e chegou ao primeiro lugar graças à compra de submarinos convencionais e nuclear e à associação estratégica bilateral firmada entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolás Sarkozy.

Entre os clientes latino-americanos estão Peru, Colômbia, Chile, Equador, Argentina e Venezuela, segundo o volume de negócios.

No ano passado, a França registrou contratos da ordem de 8,1 bilhões de euros contra 6,5 bilhões de euros de 2008, o que significa um aumento superior a 20% e 40% em relação aos resultados de 2007.

Para o ministério da Defesa da França, o forte avanço nas exportações de armas desde 2004, se confirmou.

Naquele ano, a França vendeu três bilhões de euros apenas.

O documento que será submetido ao Congresso francês, situa o país como o quarto principal exportador de armas com 7,2% do mercado, atrás dos Estados Unidos com 52%, Reino Unido com 13,4%, e Rússia com 8,4%.

Israel ocupa o quinto lugar com 5,3% do mercado mundial de armas.

FX2

Neste momento, a França foca a conclusão do processo de compra de 36 aviões de caça pela Força Aérea Brasileira (FAB).

O país disputa a fase final da licitação da FAB com o Rafael, fabricado pela Dassault.

Os franceses acreditam que o governo brasileiro concluirá o processo após o segundo turno das eleições presidenciais.

Documento da FAB revelado pelo InfoRel em junho, confirma a preferência pelo caça francês.

A França negocia ainda a venda de 60 unidades do Rafale com os Emirados Árabes Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *