Paraguai reconhece problemática da Venezuela no ME
16/12/2011
Força Aérea Peruana recupera capacidade operaciona
16/12/2011

OEA não acredita em concorrência com a CELAC

OEA não acredita em concorrência com a CELAC

Brasília – Após saudar a fundação da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), o Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, afirmou que o novo mecanismo não concorre com a entidade sediada em Washington e que a CELAC “não é um organismo”.

Insulza explicou que a OEA não pode temer um mecanismo que não pode ser comparado, por exemplo, com a União de Nações Sul-Americanas (UNASUL).

Ele afirmou que no âmbito das Nações Unidas já havia “algo parecido com a CELAC” com o chamado grupo latino-americano e do Caribe.

Esse grupo informal se reúne para coordenar ações em conjunto.

Na sua avaliação, “a CELAC não é um organismo, não é paralela a nada”.

José Miguel Insulza disse ainda que “há um excesso de cúpulas no continente. A CELAC é uma cúpula a mais ou umas reuniões a mais”. Ele reconheceu que a agenda dos presidentes está sobrecarregada com a quantidade de encontros.

Por outro lado, afirmou que espera ver a CELAC aprofundar a democracia na América Latina com a adoção da Carta Democrática Interamericana que acaba de completar dez anos.

Na opinião do assessor internacional da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, “a CELAC é resultado do êxito da UNASUL”.

Para Garcia, “a OEA surgiu no contexto da Guerra Fria e não representa mais a nova ordem política regional”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *