Brasília, 19 de dezembro de 2018 - 02h21

Conselho de Segurança

22 de setembro de 2016
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou por unanimidade os detalhes da missão política que atuará como verificadora dos acordos de paz entre a Colômbia e as FARC, a ser assinado na próxima terça-feira, 27, em Bogotá. Também de forma unânime, o CSNU aprovou o informe do Secretário-Geral Ban Ki-moon a respeito do financiamento conjunto da missão.



Os 15 países membros do Conselho de Segurança aprovaram uma resolução que permitirá a atuação de 450 observadores como verificadores do cumprimento dos termos dos acordos, incluindo a desmobilização dos guerrilheiros, a entrega das armas pela guerrilha, e a sua posterior destruição.



O governo da Colômbia e a ONU dividirão os custos financeiros pelo uso das instalações e serviços pelo pessoal internacional e nacional durante o processo. Parte dos observadores já está na Colômbia atuando nas tarefas de preparação das áreas que receberão os guerrilheiros.



A criação da missão política de verificação do cumprimento dos acordos de paz deu-se em janeiro deste ano. A princípio, os observadores, todos de países membros da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), têm mandato de um ano prorrogável por mais um para atuar naquele país.



Os integrantes da missão política irão trabalhar em conjunto com o governo colombiano e representantes das FARC.



O presidente Juan Manuel Santos aproveitou sua participação na 71ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas para agradecer aos países garantes do processo de paz – Cuba, Chile, Noruega e Venezuela – pelo apoio especialmente nos momentos mais delicados das negociações.



Ele entregou uma cópia dos acordos às Nações Unidas e em seu discurso afirmou que a guerra havia definitivamente terminado na Colômbia.



Vários Chefes de Estado confirmaram presença em Bogotá na próxima semana, entre eles, Evo Morales, da Bolívia; Rafael Correa, do Equador; Michel Temer, do Brasil; Mauricio Macri, da Argentina; Pedro Pablo Kuzcynski, do Peru; Raul Castro, de Cuba; Tabaré Vázques, do Uruguai, e Nicolás Maduro, da Venezuela.


Assuntos estratégicos

Senado aprova projeto de combate ao Terrorismo e à lavagem de dinheiro

Senado aprova projeto de combate ao Terrorismo e à lavagem de dinheiro

Brasília – O Senado aprovou nesta quarta-feira, 12, o projeto de lei da senadora Ana...
Foz do Iguaçu terá sistema pioneiro de migração fronteiriça

Foz do Iguaçu terá sistema pioneiro de migração fronteiriça

Brasília - A fronteira de Foz do Iguaçu com a Argentina será a primeira do...
Aprovado projeto que permite a expulsão de estrangeiros acusados de Terrorismo

Aprovado projeto que permite a expulsão de estrangeiros acusados de Terrorismo

Brasília – O Projeto de Lei que proíbe a concessão de visto e determina a...
Brasil quer entrar no mercado mundial de lançamentos de satélites

Brasil quer entrar no mercado mundial de lançamentos de satélites

Brasília – O governo federal, por meio da Agência Espacial Brasileira (AEB) quer...
Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

O Senado do Paraguai postergou para março de 2019 a análise de três projetos de...
Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Na última terça-feira, 4, a governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o ministro...
Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...