Brasília, 12 de dezembro de 2018 - 04h32

ONU renova mandato da Missão de Paz no Haiti

14 de outubro de 2009
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Marcelo Rech, de Washington

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas renovou nesta terça-feira, por unanimidade, a missão de paz no Haiti, comandada pelo Brasil.

Assim, o mandato da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah), vale agora até outubro de 2010.

Para os integrantes do Conselho de Segurança, a situação do país ainda representa uma ameaça para a paz e a estabilidade da região.

A decisão já era esperada, mas na avaliação da diplomacia brasileira, pesaram os resultados obtidos pela Minustah que conseguiu pacificar o país e permitir que as agências humanitárias pudessem atuar.

Na avaliação da embaixadora do Brasil na ONU, Maria Luíza Viotti, o balanço do trabalho realizado pelo Brasil foi positivo, o que reforça o papel do país no comando das tropas.

Segundo ela, todos os países que contribuem com militares no Haiti destacaram o trabalho realizado pelo Brasil.

Diplomatas e militares brasileiros avaliam que deixar o Haiti neste momento seria prematuro uma vez que o risco de retrocesso ainda é muito grande.

De acordo com a conselheira Gilda Neves, chefe da Divisão das Nações Unidas, do ministério das Relações Exteriores, a ONU sabe que cometeu erros ao encerrar missões de paz em países onde os conflitos voltaram a eclodir com a saída dos capacetes azuis.

Por outro lado, reconheceu que os países que participam de missões de paz têm custos altíssimos para manter tropas no exterior até porque são eles que pagam a maior parte da conta.

Nesta quinta-feira, o Conselho de Segurança da ONU se reúne para a eleição dos membros não-permanentes. O Brasil está na briga e pretende defender um compromisso de longo prazo com o Haiti.

Ainda em outubro, a ONU reorganizará as tropas dos 15 países que atuam no Haiti, considerando o cenário de estabilidade e segurança.

Além disso, o foco agora está na formação da Polícia Nacional Haitiana (PNH) que terá a responsabilidade de garantir a ordem no país após a saída das tropas da Minustah.

Para o Brasil, o Haiti precisa de uma PNH treinada e capacitada com um efetivo de pelo menos 14 mil policiais.

Oito mil já atuam e recebem orientações permanentes da força de paz, inclusive com a realização de patrulhas e operações conjuntas.

Atualmente, a Minustah é integrada por 6.940 militares e 2.211 agentes de polícia.

Assuntos estratégicos

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

O Senado do Paraguai postergou para março de 2019 a análise de três projetos de...
Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Na última terça-feira, 4, a governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o ministro...
Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...
ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

Brasília – O Diretor-Geral da Agência Brasileira de Inteligência,...
Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...