Brasília, 11 de agosto de 2020 - 01h07
Operação Flashback II prende mais de 80 integrantes do PCC

Operação Flashback II prende mais de 80 integrantes do PCC

28 de julho de 2020 - 18:26:08
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília - Com o objetivo de desarticular a atuação de um grupo do PCC (Primeiro Comando da Capital), o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), auxiliou a segunda fase da Operação Flashback, que prendeu, até o momento, 84 pessoas, e apreendeu duas armas. Ao todo, foram expedidos, nesta terça-feira, 28, 216 mandados de busca e apreensão e de prisão em onze estados de quatro regiões (Centro-Oeste, Nordeste, Sul e Sudeste).

Nesta segunda fase, os mandados são cumpridos em Alagoas (101 mandados), Pernambuco (15), Ceará (38), Bahia (1), Paraíba (7), Piauí (3), Paraná (3), Mato Grosso do Sul (23), Sergipe (13), São Paulo (10) e Minas Gerais (2).

De acordo com o diretor de Operações da Seopi, Leandro Almada da Costa, a operação representa mais um importante passo para a atuação integrada das forças de segurança pública. “A sociedade, hoje, espera resultados efetivos no combate ao crime organizado e na otimização dos recursos públicos. Nós acreditamos que a efetiva integração e a união de esforços – humano e material – das instituições seja, realmente, a melhor maneira de alcançar este objetivo, pois nenhum órgão consegue fazer isso sozinho, mas, pode sim, fazer em conjunto, de forma integrada e com bastante economia de meios”, destacou.

As investigações apontaram um crescimento na ocupação de cargos de chefia da facção por mulheres, chamadas de "damas do crime". Nas ações de hoje, 39 mandados foram expedidos tendo como alvo mulheres integrantes do PCC, o que representa um total de 18% dos alvos da operação.

Além disso, dos 216 mandados, 31% dos alvos da operação, incluindo homens e mulheres, já estavam presos. No Mato Grosso do Sul, dos 23, 19 já estavam encarcerados e, em Pernambuco, todos os 15 procurados também já se encontravam presos. As buscas da Operação Flashback 2 se concentram em Alagoas, com 73 mandados sendo cumpridos na capital Maceió e 98 ao todo no estado.

Todos os presos, desde a primeira fase da operação, tiveram amostras de DNA coletadas para o Banco Nacional de Perfis Genéticos. O que auxiliou, também, na investigação dos suspeitos da Operação Flashback II. 

Operação

Conduzida pela Seopi/, ministérios públicos estaduais, forças de segurança de Alagoas e pelos Grupos de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado em vários estados, a operação tem a participação de 1 mil policiais de várias corporações.

O maior número de ações da operação está concentrado na região Nordeste, contabilizando oito estados e 179 mandados judiciais expedidos. Alagoas e Ceará ficam em evidência entre as unidades da federação. O objetivo principal é desarticular um grupo do PCC com base em Mato Grosso do Sul, de onde partem as ordens para as ações dos "tribunais do crime" de todo país.

O desdobramento da primeira fase da Operação Flashback ocorreu em novembro de 2019, onde foram cumpridos 110 mandados e 81 pessoas foram presas. As investigações foram realizadas de abril a novembro do ano passado.