Brasília, 21 de outubro de 2018 - 07h19
Bolívia pode mergulhar em uma crise política
Marcelo Rech -  A Bolívia busca reaproximar-se dos demais países da região, apesar da defesa intransigente feita pelo presidente Evo Morales, dos regimes cubano, venezuelano e nicaraguense, e de ter classificado o presidente Michel Temer de golpista. Morales busca sua quarta reeleição, mesmo após um referendo popular ter rejeitado essa possibilidade. Para...
As Forças Armadas e o acolhimento aos refugiados venezuelanos
Marcelo Rech Em 2016, a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados, aprovou requerimento para que uma missão parlamentar fosse até o Estado de Roraima para checar a situação dos refugiados venezuelanos que começavam a fugir da crise no país vizinho. À época, foi possível perceber...
Uma crise em gestação no coração da Europa
Marcelo Rech Enquanto o mundo tem suas atenções direcionadas para a crise política enfrentada pelas grandes potências europeias e os Estados Unidos cujo presidente, Donald Trump, tem se colocado como um adversário e não mais um aliado incondicional, gesta-se uma tensão que pode atingir grandes proporções na região que a Moldávia...
O Brasil deve se envolver diretamente na situação política venezuelana?
Marcelo Rech -  O Brasil não deve se envolver diretamente na situação política venezuelana fortemente degrada. Deve sim, buscar formas de fazer com que o diálogo regional construído por meio de mecanismos como a OEA, a CELAC, a UNASUL e o MERCOSUL, seja viabilizado, colocando os interesses comuns à frente de...
Netflix, o soft power e a (neo)globalização
Anna Luisa Del Mar, especial para o InfoRel -  A indústria cultural como ferramenta de soft power de um país é um dos principais temas de análise em qualquer classe de Relações Internacionais. Introduzido pela primeira vez em 2004, por Joseph Nye (“Soft Power: The Means To Success In World Politics”),...