Relações Exteriores

Democracias
07/06/2005
Política
07/06/2005

Corrupção

Oposição modera discurso de olho na fragmentação do governo

As denúncias feitas pelo deputado Roberto Jefferson, presidente do PTB, revelando que o Partido dos Trabalhadores pagava mensalidades de R$ 30 mil a parlamentares do PP e PL, sensibilizou até mesmo a oposição. PSDB e PFL adotaram um discurso pacifista.

Não querem `colocar fogo no país`, como disse um deputado tucano ao InfoRel. Este mesmo deputado afirmou que a oposição não vai agir como o PT fazia na oposição.

Segundo parlamentares da situação e da oposição, as denúncias agravam a crise política e dão fôlego para a instalação de pelo menos uma CPI no Congresso. Curiosamente, a denúncia de `mensalão` interessa mais a oposição que a CPI dos Correios, que acabou ficando num segundo plano.

Na avaliação de alguns líderes, o governo que já não conseguia contornar a crise por conta da operação-abafa da CPI dos Correios, frustrou a sociedade com as respostas às denúncias de Jefferson.

Depois de negar que o deputado havia discutido o assunto com o presidente e alguns ministros, o governo admitiu que Roberto Jefferson havia feito ilações a respeito.

O ex-ministro das Comunicações Miro Teixeira, afirmou que Roberto Jefferson lhe fez denúncias muito piores que às publicadas pelo jornal Folha de São Paulo.

Por outro lado, deputados e senadores estão preocupados com a contaminação do mercado financeiro pela crise política. Os danos que a crise pode provocar na economia já começam a ser sentidos com a alta do risco-Brasil, por exemplo.

Nesta segunda-feira, chegou-se a falar em processo de impeachment do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ministros do Supremo Tribunal Federal [STF] avaliaram a crise e admitiram a possibilidade. Caberá a Comissão de Ética da Câmara, apurar as denúncias, mas a oposição poderá pedir a instalação de uma CPI com este objetivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *