Defesa

Reféns das Farc na agenda de Lula e Chávez
25/06/2008
Argentina e Chile buscam cooperação militar
26/06/2008

Peru e Colômbia são ameaças e Farc um perigo real

Peru e Colômbia são ameaças e Farc um perigo real

O governo equatoriano confirmou nesta quarta-feira que vai comprar 24 aviões de ataque-leve Super Tucanos, da Embraer, e seis aviões israelenses, além de equipamentos de comunicação e radares para proteger suas fronteiras com Peru e Colômbia.

De acordo com o ministro da Defesa, Javier Ponce, o Equador considera seus vizinhos Peru e Colômbia como ameaças e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), um perigo real, ainda que não seja novo.

Ponce revelou que a Força Aérea Equatoriana vai receber entre US$ 350 e US$ 400 milhões, dos quais US$ 270 milhões vão pagar pelos aviões brasileiros, os mesmos que a Colômbia utilizou para atacar um acampamento das Farc em território ecuatoriano, no mês de março.

O ministro explicou que as compras militares vão devolver às Forças Armadas sua capacidade de operação, hoje na casa de 25%.

Javier Ponce afirmou ainda que “não suportaremos a presenta armada em nossa fronteira, seja regular ou irregular”.

Com o objetivo de inibir a presença das Farc na fronteira colombo-equatoriana, serão adquiridos seis aviões israelenses que operam com controle remoto, sem tripulação. Serão quatro aeronaves táticas e duas estratégicas. Não está confirmado se os aparelhos levarão armas.

A fronteira do Equador com a Colômbia tem 640 quilômetros, do Oceano Pacífico e passa pelos Andes até a selva amazônica onde operam grupos armados irregulares, guerrilheiros das Farc, paramilitares e narcotraficantes que usam o território ecuatoriano para descanso e abastecimento.

Segundo Javier Ponce, “não estamos em condições de impedir que se estabeleçam acampamentos da guerrilha e laboratórios do narcotráfico, mas na medida no possível vamos desmantelando essas redes e criando capacidades para não perdermos o controle da situação”, explicou.

O Equador também acaba de comprar duas fragatas chilenas por US$ 48 milhões, e lanchas armadas que ainda não foram entregues. Os três radares que estão sendo licitados vão cobrir todo o território nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *