Brasília, 18 de novembro de 2018 - 21h51

Peru frustra Brasil e compra avião da Coréia do Su

14 de maio de 2012
por: InfoRel
Compartilhar notícia:

Brasília - O governo peruano deve anunciar nos próximos dias a compra de 24 aviões de ataque leve KT-1 de fabricação sul-coreana por cerca de US$ 194 milhões. A informação é do presidente Ollanta Humala que acaba de concluir visita àquele país. O Brasil contava com a escolha do Super Tucano fabricado pela Embraer.



A decisão deve contemplar ainda a transferência de tecnologia do avião para os peruanos e o aumento dos investimentos da Coréia do Sul no país andino.



Ficou acertado que a Korean Aerospace Industries (KAI), fabricante do KT, entregará duas unidades e o Serviço de Manutenção da Força Aérea Peruana, ficará responsável pela construção das 22 restantes.



Além disso, o governo peruano conseguiu um desconto de 30% no preço do avião.



Diplomatas peruanos confirmaram que a decisão do presidente impedirá a concretização da compra do Super Tucano, assunto que vem sendo discutido desde o ano passado por autoridades do Brasil e do Peru.



Em fevereiro, o ministro da Defesa, Luis Alberto Otálora, esteve em Brasília para tratar do assunto. Ele foi apresentado ao Super Tucano na Base Aérea de Anápolis (GO) e só não voou na aeronave por que o tempo não permitiu.



Também pesou na decisão, a doação feita pela Coréia do Sul de oito caças de ataque A-37 ao Peru em 2010. A partir daí, os dois países firmaram um memorando de entendimento em abril de 2011 para incrementar a cooperação em matéria de Defesa.



O presidente Ollanta Humala também está interessado no aumento dos investimentos sul-coreanos no Peru, principalmente em projetos de alto valor agregado como petroquímicos.



A Coréia do Sul é a terceira sócia comercial do Peru na Ásia e a oitava no mundo. No Peru, os sul-coreanos têm um volume de US$ 600 milhões investidos nos setores de gás, petróleo e minérios.



Ollanta Humala assumiu a presidência do Peru em 28 de julho de 2011 e já esteve na Coréia do Sul em duas oportunidades. Agora, para fechar a compra de 24 aviões de ataque leve KT-1.



Antes de embarcar para Seul, ele conseguiu a aprovação da Lei 29.855 que permitirá o aumento do orçamento da Defesa em US$ 515 milhões.



Os recursos serão aplicados na compra do KAI KT-1C Ungbi e para as operações antisubersivas no Vale dos rios Ene e Apurimac onde persistem remanescentes da organização terrorista Sendero Luminoso.



Dentre os 12 países membros da União de Nações Sul-Americanas, o Peru é o que menos gasta em Defesa. Entre 2006 e 2010, os países da UNASUL gastaram US$ 126,1 bilhões no setor. Brasil (43.7%) e Colômbia (17%) foram os que mais investiram em Defesa.



Desse total, o Peru investiu apenas 4% do total do bloco em Defesa.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...