Defesa

Solidariedade
14/05/2012
Brasil e Israel vão financiar projetos de inovação
14/05/2012

Peru frustra Brasil e compra avião da Coréia do Su

Peru frustra Brasil e compra avião da Coréia do Sul

Brasília – O governo peruano deve anunciar nos próximos dias a compra de 24 aviões de ataque leve KT-1 de fabricação sul-coreana por cerca de US$ 194 milhões. A informação é do presidente Ollanta Humala que acaba de concluir visita àquele país. O Brasil contava com a escolha do Super Tucano fabricado pela Embraer.

A decisão deve contemplar ainda a transferência de tecnologia do avião para os peruanos e o aumento dos investimentos da Coréia do Sul no país andino.

Ficou acertado que a Korean Aerospace Industries (KAI), fabricante do KT, entregará duas unidades e o Serviço de Manutenção da Força Aérea Peruana, ficará responsável pela construção das 22 restantes.

Além disso, o governo peruano conseguiu um desconto de 30% no preço do avião.

Diplomatas peruanos confirmaram que a decisão do presidente impedirá a concretização da compra do Super Tucano, assunto que vem sendo discutido desde o ano passado por autoridades do Brasil e do Peru.

Em fevereiro, o ministro da Defesa, Luis Alberto Otálora, esteve em Brasília para tratar do assunto. Ele foi apresentado ao Super Tucano na Base Aérea de Anápolis (GO) e só não voou na aeronave por que o tempo não permitiu.

Também pesou na decisão, a doação feita pela Coréia do Sul de oito caças de ataque A-37 ao Peru em 2010. A partir daí, os dois países firmaram um memorando de entendimento em abril de 2011 para incrementar a cooperação em matéria de Defesa.

O presidente Ollanta Humala também está interessado no aumento dos investimentos sul-coreanos no Peru, principalmente em projetos de alto valor agregado como petroquímicos.

A Coréia do Sul é a terceira sócia comercial do Peru na Ásia e a oitava no mundo. No Peru, os sul-coreanos têm um volume de US$ 600 milhões investidos nos setores de gás, petróleo e minérios.

Ollanta Humala assumiu a presidência do Peru em 28 de julho de 2011 e já esteve na Coréia do Sul em duas oportunidades. Agora, para fechar a compra de 24 aviões de ataque leve KT-1.

Antes de embarcar para Seul, ele conseguiu a aprovação da Lei 29.855 que permitirá o aumento do orçamento da Defesa em US$ 515 milhões.

Os recursos serão aplicados na compra do KAI KT-1C Ungbi e para as operações antisubersivas no Vale dos rios Ene e Apurimac onde persistem remanescentes da organização terrorista Sendero Luminoso.

Dentre os 12 países membros da União de Nações Sul-Americanas, o Peru é o que menos gasta em Defesa. Entre 2006 e 2010, os países da UNASUL gastaram US$ 126,1 bilhões no setor. Brasil (43.7%) e Colômbia (17%) foram os que mais investiram em Defesa.

Desse total, o Peru investiu apenas 4% do total do bloco em Defesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *