Agenda

Força Aérea Brasileira recebe três aeronaves C-105
03/04/2007
Comunicado Conjunto Brasil – Equador
07/04/2007

Petrobras e Petroecuador firmam cooperação

Petrobras e Petroecuador firmam cooperação

Na última quarta-feira, a Petrobras firmou memorando de entendimento com a estatal Petroleos del Ecuador (Petroecuador), para participação no Projeto ITT, destinado ao desenvolvimento e produção dos campos Ishpingo-Tiputini-Tambococha, situados no Bloco ITT, situado na parte mais oriental da Região Amazônica Equatoriana, com uma área de aproximadamente 190 mil hectares. Cinco jazidas já foram descobertas no local.

Segundo a Petrobras, este Bloco é vizinho ao Bloco 31, no qual a companhia já atua. Também participam do Projeto ITT a Empresa Nacional do Petróleo (Enap), estatal do Chile, e a SIPC, subsidiária da empresa estatal chinesa Sinopec.

O documento foi assinado na embaixada do Equador, em Brasília, e anunciado no encontro entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do Equador, Rafael Correa. Firmaram o memorando o diretor da Área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró e o presidente da Petroecuador, Carlos Pareja Yannuzzelli.

Pelo acordo, a Petroecuador fornecerá informações de campo, ambientais, sociais e econômicas disponíveis sobre o Bloco ITT e áreas de influência. Petrobras, Enap e SIPC se comprometem a apresentar, de maneira conjunta, uma proposta para a confirmação de Reservas, Desenvolvimento e Produção do Bloco ITT. Esta proposta deverá estar pronta em 90 dias.

A proposta deverá incluir um plano preliminar de desenvolvimento dos campos existentes e outros que possam ser descobertos no Bloco, além da análise para a construção de uma planta de melhoramento (up-grader) do petróleo produzido no Bloco e para a construção de uma planta elétrica que utilizaria como combustível os resíduos desta unidade industrial de tratamento.

As duas empresas calculam que os investimentos deverão totalizar US$ 2 bilhões para a produção diárias de 200 mil barris.

Biocombustíveis

Por outro lado, Petrobras e Petroecuador assinaram também um memorando de entendimento para atuação conjunta em um estudo de viabilidade técnica, econômica e legal para desenvolver projetos conjuntos nas áreas de produção e distribuição de biocombustíveis no Equador.

O projeto inclui a possibilidade de investimentos conjuntos da Petroecuador e da Petrobras, além da capacitação de pessoal do Equador diretamente envolvido nas atividades relacionadas a biocombustíveis, mediante o intercâmbio de profissionais e treinamento técnico.

A Petrobras iniciou suas operações no Equador em 1996 com atividades e negócios de exploração e produção petrolífera e de transporte por oleoduto.

Na exploração e produção, a empresa mantém atividades em dois blocos, com atuação exploratória e de desenvolvimento da produção do óleo descoberto no bloco 31 e extração de óleo no bloco 18 onde, atualmente, produz mais de 32 mil barris diários de petróleo.

Além disso, conta com 11.42% de participação no oleoduto OCP, que transporta óleo da Bacia do Oriente equatoriano até o Pacífico, e que entrou em operação em 2004.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *