Brasília, 14 de novembro de 2018 - 05h52

Petrobras nega aumento nos preços do gás boliviano

14 de julho de 2006
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Nesta quinta-feira, a Petrobras comunicou à s autoridades bolivianas da estatal Yacimientos Petrolà­feros Fiscales Bolivianos (YPFB), sua posição de não aceitar qualquer reajuste para os preços do gás natural.

De acordo com a Petrobras, os preços praticados pela YPFB receberam reajustes contà­nuos e acompanharam o mercado internacional. Portanto, não há necessidade de revisão do procedimento de cálculo desses reajustes, por não ter havido alteração que comprometa as bases acordadas ou que prejudique a YPFB.

Representantes das duas empresas se reuniram em Santa Cruz de la Sierra, de acordo com o cronograma de reuniões acordado entre a Petrobras e a YPFB.

A Petrobras informou ainda que as negociações serão retomadas entre os dias 24 e 28 de julho, no Rio de Janeiro. Na oportunidade, a YPFB apresentará sua posição com relação à  decisão da Petrobras.

BNDES

O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, considerou "positiva" a decisão do governo brasileiro em abrir linhas de crédito através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para que a Bolà­via possa adquirir equipamentos de fabricação brasileira.

Segundo ele, "existe um processo de cooperação que não foi alterado por um assunto empresarial, como é a negociação do preço do gás".

Ele explicou que os bolivianos não chegaram a apresentar uma proposta de reajuste dos preços do gás. Rondeau informou que soube pela imprensa, que a Bolà­via pretendia reajustar os preços para US$ 8 por milhão de BTU. Hoje, o Brasil paga US$ 4,30.

Assuntos estratégicos

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...
Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Política Externa do novo governo desata críticas ao presidente eleito

Brasília – Os primeiros anúncios feitos pelo presidente da República...
CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

CREDN realizará audiência sobre a importância da Inteligência de Estado para o Brasil

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional...
Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...